05:35 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    240
    Nos siga no

    Os cientistas do projeto SWIM publicaram um mapa detalhado dos recursos de gelo subterrâneo no hemisfério norte de Marte.

    Pela primeira vez, no mapa foram marcadas as áreas de distribuição de gelo de água em latitudes médias, onde se planeja estabelecer uma base marciana para residência humana permanente. Os resultados do estudo e as imagens do mapa foram publicados na revista Nature Astronomy.

    O principal objetivo do projeto Mapeamento de Gelo de Água Subterrâneo (SWIM, na sigla em inglês) é mapear o potencial gelo subterrâneo para facilitar a escolha dos locais de pouso em Marte, O gelo é um recurso importantíssimo, necessário para muitos aspetos do funcionamento de uma base marciana, podendo ser usado como fonte de água para consumo humano e cultivo de plantas alimentícias, bem como para produção de combustível de metano e ar respirável. Mas, o que é mais importante é que do gelo de água pode se produzir o combustível necessário para regresso à Terra.

    "Levar todo o combustível necessário para o voo a Marte e de volta é basicamente impossível. Por isso, quase todos os projetos de uma missão marciana levam em consideração o uso de recursos locais como combustível", disse o principal autor do artigo, Gareth Morgan.

    Os pesquisadores reuniram em seu estudo os conjuntos de dados registrados por vários aparelhos espaciais da NASA – Mars Reconnaissance Orbiter, Mars Odyssey e Mars Global Surveyor – e processaram-nos através de um algoritmo especial elaborado de propósito para este projeto. O novo método permitiu avaliar em indicadores quantitativos a probabilidade de formação de gelo subterrâneo em diversas regiões da superfície de Marte.

    A maior atenção dos cientistas se focou nas latitudes médias do hemisfério norte, onde podem coexistir dois fatores necessários para instalar uma base permanente, isto é, quantidade suficiente de luz solar e grandes recursos de gelo de água.

    O mapa de densidade do gelo, criado pelos cientistas, mostra que no hemisfério norte há locais onde a zona da atual estabilidade do gelo em latitudes médias é bastante ampla. O gelo encontrado está enterrado em profundidades desde alguns centímetros até quase um quilômetro.

    Ao mesmo tempo, os pesquisadores notam que o projeto SWIM não tem como objetivo escolher uma zona específica para a base marciana, mas apenas marcar as áreas mais apropriadas para essa tarefa.

    Mais:

    Vida poderia estar escondida debaixo da superfície de Marte, aponta estudo
    Marte no horizonte! Sonda chinesa Tianwen-1 tira sua 1ª FOTO do Planeta Vermelho
    Maior antena refletora da Ásia pronta para receber dados da 1ª missão da China em Marte
    Tags:
    espaço, Hemisfério Norte, gelo, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar