18:18 27 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Situação mundial da COVID-19 no início de fevereiro de 2021 (80)
    0 20
    Nos siga no

    O CEO da AstraZeneca disse que os resultados de um estudo mostrando que a vacina contra COVID-19 da empresa tinha pouco efeito contra formas leves eram preocupantes, mas enfatizou que ela funciona contra as graves.

    "É claro que é uma preocupação. Dito isso, os pacientes no estudo eram pacientes com a doença leve e acreditamos que a vacina ainda deve proteger contra formas graves", disse Pascal Soriot sobre o estudo em uma reunião da Organização Mundial de Saúde (OMS), nesta terça-feira (9). 

    A AstraZeneca é o principal fornecedor de um esquema de compartilhamento de vacinas apoiado pela OMS chamado COVAX.

    Por outro lado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decidirá se listará ou não a vacina da AstraZeneca, produzida na Índia e na Coreia do Sul, para uso emergencial nos próximos dias, declarou o diretor-geral do organismo Tedros Adhanom Ghebreyesus.

    Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) fala durante a 148ª sessão do Conselho Executivo sobre o surto de COVID-19 em Genebra, Suíça
    © REUTERS / Christopher Black/WHO
    Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) fala durante a 148ª sessão do Conselho Executivo sobre o surto de COVID-19 em Genebra, Suíça
    "Nos próximos dias, a OMS espera tomar uma decisão sobre a lista de uso de emergência da vacina Oxford/AstraZeneca para Índia e Coreia do Sul, que vão produzi-la para o COVAX. Estamos empenhados em usar todos dados disponíveis para fazer essas avaliações", disse Tedros em coletiva de imprensa da OMS.

    A vacina Oxford/AstraZeneca já foi liberada para uso na União Europeia, Índia, Brasil e outros países.

    Tema:
    Situação mundial da COVID-19 no início de fevereiro de 2021 (80)

    Mais:

    Chega ao Brasil carregamento com insumos para produção de vacina da AstraZeneca
    Vacina da AstraZeneca tem baixa proteção contra variante de coronavírus da África do Sul, diz estudo
    África do Sul decide interromper uso de vacina da AstraZeneca contra COVID-19
    Tags:
    vacina, novo coronavírus, COVID-19, pandemia, saúde, OMS
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar