06:42 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 100
    Nos siga no

    A baleia, de 11,5 metros de comprimento, que chegou à costa Everglades, na Flórida (EUA) em janeiro de 2019 acabou por ser uma espécie completamente nova, já considerada em perigo.

    De primeira, quando o cadáver da baleia (abaixo do peso e com um pedaço de plástico em seu intestino) apareceu, os cientistas pensaram que o animal pertencia à subespécie de baleia-de-bryde, chamada de baleia de rice, um tipo de baleia de barbatanas. Nesse grupo, também estão incluídas a baleia jubarte e a baleia-azul.

    Porém, após estudar outras baleias de rice junto ao crânio da baleia encontrada em Everglades, os pesquisadores acreditam que a baleia de rice não é uma subespécie, mas sim, uma nova espécie que habita no golfo de México, de acordo com o portal Live Science.

    Existem menos de 100 animais desta categoria, tornando-os "severamente ameaçados de extinção", segundo o comunicado da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês).

    Os pesquisadores estudaram os relatórios sobre as baleias-de-bryde no mar do Caribe e no oceano Atlântico e concluíram que as baleias que viram é a prova de "uma espécie não descrita do gênero de baleia Balaenoptera, original do golfo do México".

    Anteriormente, havia sido revelado que a baleia de rice e a baleia-de-bryde possuem crânios diferentes e o novo estudo mostra que, além disso, seus tamanhos também diferem.

    Segundo os dados da NOAA, a baleia de rice pode pesar até 27 mil quilos e crescer até 12,8 metros de comprimento, enquanto as baleias-de-bryde atingem altura de 15 metros e pesam quase 30 mil quilos.

    Baleia que chegou à costa Everglades, na Flórida (EUA)
    © AP Photo / Serviço do Parque Nacional
    Baleia que chegou à costa Everglades, na Flórida (EUA)
    Os pesquisadores sugerem que as baleias da nova espécie podem viver até 60 anos, mas, considerando que estão em perigo, precisam de mais observações e estudos para se entender sua expectativa de vida.

    Os cientistas acrescentaram que devido a sua localização no golfo do México, as baleias estão vulneráveis a derrames de petróleo, golpes de navios e exploração e produção de energia.

    Mais:

    Espécie de jacaré vivendo há 42 milhões de anos revela enigma de mudanças climáticas (FOTOS)
    Bactéria letal recém-descoberta em chimpanzés pode ser transmitida aos humanos, sugere estudo
    Baleia mostra como pegar peixe facinho
    Espécie de lagarto de 66 milhões de anos com dentes mortais é descoberta (FOTO)
    Quatro novos exoplanetas são descobertos a 200 anos-luz da Terra por estudantes do ensino médio
    Tags:
    Atlântico, animal, costa, EUA, espécies, baleia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar