01:11 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Situação mundial da COVID-19 no início de fevereiro de 2021 (80)
    122
    Nos siga no

    Nesta quinta-feira (4), Ben Embarek, líder da missão da Organização Mundial da Saúde (OMS) que investiga a origem da pandemia na China, disse que a ideia de que a COVID-19 saiu de um laboratório é algo pouco provável, mas daria um bom roteiro para um filme.

    Conforme publicou a agência AFP, Embarek, que lidera uma equipe de dez investigadores em Wuhan, comentou que essa e outras teorias dariam um "excelente cenário para bons filmes e séries nos próximos anos".

    Na quarta-feira (3), a equipe da OMS visitou o Instituto de Virologia de Wuhan, citado como protagonista nas especulações sobre a origem da COVID-19 em teorias que circularam durante a pandemia. Na mesma data, o cientista russo Vladimir Dedkov, vice-diretor do Instituto Pasteur de Epidemiologia e Microbiologia, e integrante da comissão da OMS na China, também afirmou que "é difícil imaginar um vazamento" do laboratório.

    O líder da missão da OMS em Wuhan, Ben Embarek, disse que a visita foi um passo importante para compreender a origem de tais teorias, garantindo que teve conversas "muito francas" com os cientistas chineses. Ainda de acordo com a agência AFP, o investigador desmentiu algumas dessas teorias, afirmando que se a investigação começar a "perseguir fantasmas não vai chegar a lugar nenhum".

    "Podemos, de forma racional, [...] explicar por que algumas delas [das teorias] são totalmente irracionais, por que algumas delas podem fazer sentido, e por que algumas delas podem ser explicadas ou não", afirmou o especialista à AFP.

    O investigador disse que a viagem a Wuhan, que termina na semana que vem, não trará a total compreensão sobre as origens da COVID-19, mas "será um bom primeiro passo".

    Membros da equipe da Organização Mundial da Saúde se preparam para partir para um segundo dia de visita de campo em Wuhan, na China, no sábado, 30 de janeiro de 2021.
    © AP Photo / Ng Han Guan
    Membros da equipe da Organização Mundial da Saúde se preparam para partir para um segundo dia de visita de campo em Wuhan, na China

    A COVID-19 foi detectada pela primeira vez em Wuhan, ainda em dezembro de 2019. Quando a doença se espalhou pelo mundo convertendo-se em uma pandemia, teorias sobre a origem do vírus começaram a se espalhar pela Internet.

    A ideia de que o vírus foi produzido por laboratórios foi vocalizada, inclusive, pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que em diversas ocasiões classificou a doença como "vírus chinês". Em janeiro, seu governo chegou a dizer que tinha "crescentes evidências" de que o vírus saiu de um laboratório, o que nunca foi provado.

    Tema:
    Situação mundial da COVID-19 no início de fevereiro de 2021 (80)

    Mais:

    Wuhan só teve 'alarme': equipe internacional da OMS busca origem do coronavírus
    Virologista de Wuhan diz que morcegos têm outros coronavírus que podem infectar humanos
    Virologista chinesa convida OMS a inspecionar laboratório de Wuhan: 'Não temos nada a esconder'
    Tags:
    Donald Trump, Estados Unidos, OMS, COVID-19, Wuhan, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar