15:28 20 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Arqueólogos desobstruíram uma área para passagem de linha de trens de alta velocidade e desenterraram vestígios de jardim deslumbrante pertencente a uma mansão do século XVI.

    As evidências de um jardim ornamental foram encontradas durante escavações contínuas perto da antiga Mansão Coleshill e de seu fosso octogonal, localizado nos arredores de Birmingham, no Reino Unido.

    Acredita-se que Robert Digby, dono da mansão em seu apogeu, casou-se com uma aristocrata irlandesa e construiu o grande jardim de 300 metros para demonstrar sua riqueza e status.

    Agora, os representantes da linha ferroviária, junto a seus parceiros da empresa britânica de serviços arqueológicos Wessex Archaeology, publicaram as fotos registradas por drone da área mostrando os contornos do enorme jardim.

    Foto feita por drone mostrando o local de escavações da Mansão Coleshill, no Reino Unido
    © Foto / HS2 Ltd
    Foto feita por drone mostrando o local de escavações da Mansão Coleshill, no Reino Unido

    As imagens mostram caminhos de cascalho bem preservados, canteiros, alicerces e ornamentos de pavilhão de jardim em padrão geométrico.

    Estima-se que o local foi construído há cerca de 500 anos, no século XVI, e sugere comparações com jardins do Hampton Court Palace e o Kenilworth Castle, ambos no Reino Unido.

    Representação da Mansão Coleshill, no Reino Unido
    Representação da Mansão Coleshill, no Reino Unido

    O dr. Paul Stamper, especialista em jardins ingleses e história da paisagem da Universidade de Leicester (Reino Unido), contou, citado pelo The Daily Mail: "É um dos jardins elisabetanos mais excitantes que até agora foram descobertos no país."

    O especialista também adicionou que "a escala de preservação do local é, de verdade, excepcional, e acrescenta consideravelmente ao nosso conhecimento sobre jardins ingleses por volta de 1600."

    Segundo dados arqueológicos, além dos vestígios do jardim, também foram desenterradas estruturas como pavilhões e alguns artefatos excepcionais incluindo cachimbos, moedas e balas de mosquete, que fornecem pistas sobre a vida das pessoas naquele período.

    Arqueólogo mostra cerâmica pós-medieval da Mansão Coleshill
    Arqueólogo mostra cerâmica pós-medieval da Mansão Coleshill

    Mais:

    Mosaico que fazia parte de palácio do Império Romano é achado em cidade histórica do Líbano (FOTO)
    Palácio mais antigo da China de 5.300 anos é descoberto perto de antiga capital (FOTO)
    Reforço de segurança anormal próximo a mansão de Kim Jong-un relança rumores sobre sua saúde
    Tags:
    escavação, mansão, arqueologia, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar