22:17 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Astrônomos do Instituto de Astrofísica da Índia (IIA, na sigla em inglês) detectaram raras estrelas quentes ultravioletas na Via Láctea, no intrigante aglomerado NGC 2808, que teria ao menos cinco gerações de estrelas.

    "Estas estrelas com núcleo interno quase exposto, o que as torna quentes, existem nas últimas fases da evolução de uma estrela similar ao Sol. Não está claro como estas estrelas morrem ou como são detectadas nestas fases de rápida evolução", afirmou a equipe.

    Representação esférica do aglomerado NGC 2808
    Representação esférica do aglomerado NGC 2808

    Com isso, os astrônomos pretendem compreender como as estrelas evoluem através de diversas fases entre seu nascimento e morte, segundo o Ministério da Ciência e Tecnologia da Índia.

    "Com as espetaculares imagens ultravioletas do aglomerado, eles distinguiram as estrelas de brilho ultravioleta de uma estrela gigante vermelha relativamente mais fria e sequência principal de estrelas que surgem obscuras nestas imagens", declarou.

    Aproximadamente 34 estrelas ultravioletas brilhantes foram encontradas como membros do aglomerado estelar, das quais a equipe obteve dados, que revelaram as propriedades destas estrelas, como temperatura da superfície, luminosidade e raio.

    Estas estrelas ultravioletas seriam o motivo da radiação ultravioleta surgir a partir de antigos sistemas estelares com as galáxias elípticas que são desprovidas de estrelas jovens azuis.

    Mais:

    Mistério de galáxia desprovida de matéria escura é revelado
    Astrônomos mapeiam 1 milhão de galáxias previamente desconhecidas (VÍDEO)
    Um dos exoplanetas mais negros de nossa galáxia está destinado a morte flamejante
    Tags:
    Índia, Via Láctea, astrônomo, cientistas, ciência, descoberta, galáxias
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar