04:45 06 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    181
    Nos siga no

    Uma inscrição grega de 1.500 anos mencionando o nome de "Cristo, filho de Maria" foi descoberta no norte de Israel, segundo a Autoridade de Antiguidades de Israel.

    A inscrição estava gravada na entrada de uma grandiosa construção, possivelmente uma igreja do período bizantino, que apresentava pavimentos de mosaicos decorados com formas geométricas, informa a Autoridade de Antiguidades de Israel.

    De acordo com Leah Di-Segni, membro da equipe de pesquisadores, a inscrição teria sido gravada enquanto construíam a fundação da igreja.

    "Cristo, filho de Maria. Este trabalho do mais temente a Deus e devoto bispo [Teodó]sio e o miserável [Th]omas foi construído desde a fundação [...] Aqueles que entrarem deverão orar por eles", diz a inscrição completa.

    Teodósio foi um dos primeiros bispos cristãos, servindo como arcebispo regional.

    A pesquisadora também acredita que a frase "Cristo, filho de Maria" foi gravada para abençoar e proteger os frequentadores da igreja contra o mal, e era muito usada no início das inscrições e documentos daquela época.

    1 / 2
    Construção onde a inscrição "Cristo, filho de Maria" foi descoberta, no norte de Israel

    "Esta é a primeira evidência da existência da igreja bizantina na vila de Tayibe e se adiciona a outras descobertas que demonstram as atividades dos cristãos que viveram na região", afirmou Walid Atrash, da Autoridade de Antiguidades de Israel.

    A inscrição foi descoberta durante a escavação arqueológica antes da construção de uma estrada dentro da vila.

    Mais:

    Arqueólogos podem ter encontrado a casa da infância de Jesus (FOTO)
    Arqueólogos desenterram no Egito tesouro de moedas de ouro do século X (FOTOS)
    Raros e valiosos vestígios arqueológicos são encontrados na Bélgica (FOTO)
    Tags:
    Israel, escavação, arqueólogos, arqueólogo, descoberta, arqueologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar