08:04 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 100
    Nos siga no

    Durante um estudo sobre o impacto ambiental em Vaca Muerta, a empresa argentina Pampa Energía descobriu restos de um dinossauro que habitou a região há 140 milhões de anos.

    Uma equipe da empresa estava examinando a região quando encontrou alguns "fósseis relevantes", segundo comunicado da Pampa Energía emitido no dia 7 de janeiro.

    Após a descoberta, a Direção Provincial do Patrimônio Cultural de Neuquén e os profissionais que trabalhavam no local realizaram uma pesquisa na área.

    Foram reconhecidos cinco elementos fósseis, entre eles restos de um saurópode, uma espécie de dinossauro herbívoro que habitou a região há aproximadamente 140 milhões de anos, comunicou a empresa no Facebook.

    Os fósseis foram levados para o Museu de Ciências da Universidade do Comahue, onde foram submetidos a estudos, para posteriormente serem transportados ao Museu do Deserto Patagônico de Añelo.

    O trabalho dos especialistas no local confirmou que a região possui um grande potencial paleontológico.

    Mais:

    Paleontólogos apontam dinossauros que seriam piores voadores que galinhas
    Estudo sobre cloaca de dinossauro de 120 milhões de anos joga luz sobre como se acasalava (FOTOS)
    Antigo ecossistema microbiano é encontrado em cratera de meteorito que matou os dinossauros
    Tags:
    Argentina, arqueólogo, arqueologia, paleontologia, descoberta, dinossauro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar