22:37 15 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 90
    Nos siga no

    No leste da China, foi feita recentemente uma descoberta paleontológica sem precedentes: um esqueleto fóssil de um dinossauro Oviraptoridae adulto sobre uma ninhada de ovos contendo restos de embriões.

    Os fósseis, identificados em estratos datados de 70 milhões de anos, mostram que o dinossauro tinha aproximadamente dois metros de comprimento e que viveu no final do Cretáceo.

    ​Raros embriões e restos fósseis de dinossauros, descobertos no leste da China, fornecem pistas para estudar os dinossauros terópodes.

    No local, foram encontrados ao menos 24 ovos em um ninho. O dinossauro fêmea estava em uma posição típica de incubação, com as patas dianteiras estendidas para trás, cobrindo o ninho, enquanto as traseiras estavam dobradas sob o corpo. A ninhada continha restos de embriões nos ovos que estavam sendo chocados.

    "Esta descoberta nos fornece as últimas evidências para estudarmos o comportamento e os métodos de incubação deste tipo de dinossauro", afirmou Bi Shundong, autor do relatório acadêmico publicado pelo jornal Global Times.

    Esta é a primeira descoberta no mundo envolvendo fósseis de um Oviraptoridae.

    O Oviraptoridae é um tipo de dinossauro similar a uma ave, geralmente do tamanho de uma pessoa adulta. Ele possuía bicos como os dos papagaios, bem como mandíbulas sem dentes.

    Mais:

    Impressionantes pegadas de dinossauro bípede são encontradas na Patagônia (FOTO, VÍDEO)
    Estudo sobre cloaca de dinossauro de 120 milhões de anos joga luz sobre como se acasalava (FOTOS)
    Esqueleto de dinossauro de 69 milhões de anos é descoberto no Canadá (FOTO)
    Tags:
    dinossauro, descoberta, estudo, história, Período Cretáceo, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar