12:36 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)
    2300
    Nos siga no

    Cientistas revelaram sintoma incomum da nova cepa da COVID-19 que está se propagando rapidamente pelo mundo.

    Os estudos sugerem que soluços persistentes podem ser um sintoma raro e incomum da nova variente da COVID-19, além dos outros já conhecidos, como temperatura elevada, tosse, perda ou mudança de olfato e paladar, segundo o tabloide Daily Express.

    Em estudo recente, desenvolvido por médicos no Egito, foi apresentado o caso de um homem de 64 anos que teve soluços persistentes como o único sintoma do coronavírus. O homem, após ter tido soluços durante 72 horas, resolveu ir ao hospital.

    Ao realizar análises de sangue e imagiologia pulmonar, foram detectadas evidências de infecção nos pulmões e também baixa contagem de glóbulos brancos. Em seguida, o teste da COVID-19 confirmou a presença da infecção em seu corpo.

    Em outro estudo, realizado por médicos norte-americanos, um homem de 62 anos de idade também teve soluço como sintoma. Após soluçar durante quatro dias sem parar, como no caso anterior, resolveu ir ao hospital.

    Os testes mostraram evidências semelhantes em seus pulmões, bem como uma baixa contagem de glóbulos brancos e plaquetas. O resultado do teste da COVID-19 também foi positivo.

    Soluços são um sintoma raro do coronavírus, na maioria das vezes, ocorrem devido ao estresse ou nutrição imprópria e passam em poucos minutos.

    No entanto, os médicos britânicos recomendam procurar ajuda médica se não passar por mais de dois dias ou se acontecer com demasiada frequência e estiverem afetando a vida da pessoa.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)

    Mais:

    Pesquisadores indianos isolam com sucesso cepa 'britânica' do SARS-CoV-2
    Doença X: top médico da Rússia comenta 'nova enfermidade' detectada na RD Congo
    EUA dizem ter 'conjunto crescente de evidências' de que COVID-19 se originou em laboratório de Wuhan
    Tags:
    pandemia, novo coronavírus, sintomas, Reino Unido, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar