16:23 15 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    0 41
    Nos siga no

    A nova cepa do vírus que provoca a COVID-19 descoberta no Reino Unido pode ser ainda mais perigosa do que as conhecidas antes.

    Os especialistas do Centro de Modelação Matemática de Doenças Infecciosas da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, Reino Unido, revelaram que a nova mutação do coronavírus é mais perigosa de que as cepas da COVID-19 descobertas anteriormente, segundo o portal MedicalXpress.

    A nova cepa do SARS-CoV-2 é mais contagiosa em 56%, de acordo com os pesquisadores, e essa sua característica leva a ocupação crítica de hospitais com pacientes confirmados com COVID-19.

    Pesquisadores, se focando no estudo da situação no sudeste e leste do Reino Unido e em Londres, afirmaram que ainda é incerto se a nova cepa da COVID-19 é mais ou menos mortal do que as outras cepas descobertas.

    Os especialistas destacaram que mesmo mantendo as medidas de restrição tomadas no Reino Unido durante a pandemia, inclusive o confinamento, isso não ajudará a evitar o aumento de infecções.

    "De qualquer modo, o aumento de transmissão provavelmente levará a grande aumento da incidência, com as internações e mortes projetadas atingindo níveis mais elevados em 2021 do que foi observado em 2020, mesmo que as restrições regionais de diferentes níveis implementadas antes de 19 de dezembro sejam mantidas", afirmaram pesquisadores.

    Os especialistas revelaram que provavelmente é preciso acelerar a implantação da vacina para ter impacto na situação.

    Anteriormente, as farmacêuticas Pfizer e Moderna anunciaram que estão testando suas vacinas contra a nova cepa mutante do coronavírus que foi encontrada no Reino Unido e em outros países.

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Imunidade coletiva pode exigir vacinação de até 90% da população, diz infectologista líder dos EUA
    Cientista aponta 'arma secreta' contra COVID-19 que você pode ter em casa
    Cientistas britânicos testam coquetel que pode prevenir infecção causada pela COVID-19
    COVID-19: 1º lote de quase 10 mil vacinas da Pfizer-BioNTech chega a Portugal
    Tags:
    Reino Unido, vírus, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar