20:23 17 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    O PSO J0309+27 é uma galáxia com buraco negro supermassivo no núcleo, cuja idade atual, se não desapareceu, seria de 12,8 bilhões de anos, mas que nos surgiu quando tinha menos de um bilhão de anos.

    Cientistas da Universidade de Bolonha, Itália, examinaram com maior detalhe um blazar encontrado em 2019, e assim, descobriram mais informações sobre sua natureza.

    Foto do blazar PSO J0309+27 a uma distância de 12,8 bilhões de anos-luz da Terra
    Foto do blazar PSO J0309+27 a uma distância de 12,8 bilhões de anos-luz da Terra

    Blazares são galáxias com jatos compostos por matéria ionizada, apontados na direção de observadores terrestres.

    O PSO J0309+27, descrito no estudo publicado na revista Astronomy & Astrophysics, foi visto com os telescópios VLA e o VLBA em abril e maio de 2020, por uma equipe dirigida pela astrofísica Cristiana Spingola.

    As observações revelaram que a emissão de rádio mais brilhante vem do núcleo da galáxia, um buraco negro supermassivo, no canto inferior direito do jato, que se estende por 1.600 anos-luz em direção ao canto superior esquerdo.

    O corpo celeste é o mais brilhante blazar emissor de rádio já visto a tal distância, e também o segundo maior blazar emissor de raios X. Está localizado a 12,8 bilhões de anos-luz e sua aparência vista da Terra corresponde a uma idade de menos de um bilhão de anos, ou pouco mais de sete por cento de sua idade atual.

    Apesar de tudo, os cientistas ainda têm algumas dúvidas de que se trata de um blazar, e por isso, apontam ser necessário maior investigação sobre o PSO J0309+27.

    Mais:

    FOTOS de raios gama 'nunca antes vistos' mostram galáxias brilhando 'em chamas'
    Buraco negro muito raro de quase 12 bilhões de anos é encontrado por cientistas
    Cientistas tentam desvendar mistério da criação da 'partícula fantasma'
    Tags:
    Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar