17:54 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 11
    Nos siga no

    Foram encontrados vestígios de um antigo banho no Montes das Oliveiras, em Jerusalém, e ao que parece, a construção data da era do Segundo Templo, podendo ser a primeira evidência que liga o local ao período do Novo Testamento.

    O Monte das Oliveiras é historicamente conhecido por ter sido o lugar no qual Jesus pernoitou após a Última Ceia. De acordo com os Evangelhos, foi nessa noite que Cristo aceitou sua traição e execução, sendo preso em seguida pelos guardas do Tempo do Sinédrio. Apesar de ser conhecido por esse contexto, até hoje não haviam evidências definitivas sobre a região neste período, agora, a descoberta pode criar um elo definitivo entre o local e a história de Jesus Cristo.

    "Pela primeira vez, temos evidências arqueológicas de que algo estava aqui no período do Segundo Templo, nos dias de Jesus", disse o chefe da Autoridade de Antiguidades de Israel, Amit Re'em, citado pelo The Times of Israel.

    Os arqueólogos usaram contexto estratigráfico e comparações tipológicas para fazer a ligação entre a construção e o período histórico. A descoberta aconteceu durante uma chance de desabamento na construção de um túnel para ligar a moderna Igreja das Nações ao Vale do Kidron.

    Arqueólogo David Yeger, diretor da escavação, no sítio arqueológico em Jerusalém
    Arqueólogo David Yeger, diretor da escavação, no sítio arqueológico em Jerusalém

    Os banhos rituais da era do Segundo Templo não são particularmente incomuns, há dezenas de banhos semelhantes em Israel, mas esse banho ritual (também conhecido como micvê) representa a primeira vez que há qualquer evidência arqueológica física no local tradicional do Getsêmani (jardim no Monte das Oliveiras), onde os cristãos fazem peregrinações há séculos, para conectá-lo à era do Novo Testamento.

    Banho antigo em Jerusalém
    Local de escavações onde foi encontrado o antigo banho

    "Não é do micvê que ficamos tão entusiasmados, mas sim da interpretação, do significado dele. Porque apesar de haver várias escavações no local desde 1919 e além [...] não houve nenhuma evidência do tempo de Jesus. Nada! E então, como um arqueólogo, surge a pergunta: há evidências da história do Novo Testamento, ou talvez tenha acontecido em outro lugar?" disse Re'em.

    Franciscano Francesco Patton ao lado de vestígios do antigo banho ritual
    © AP Photo / Atef Safadi
    Franciscano Francesco Patton ao lado de vestígios do antigo banho ritual

    O próximo passo para pesquisar o micvê, será colher amostras de gesso e enviá-las a microarqueólogos que vão analisar minúsculos grãos de pólen de oliva, entre outras substâncias.

    Mais:

    Jarro milenar com moedas de ouro é desenterrado perto do Muro das Lamentações em Jerusalém (FOTO)
    Significado desvendado: mosaico do século IV é crítica à fé cristã, diz arqueólogo (FOTOS)
    Jarros e objetos inteiros de argila mais antigos que Jesus Cristo são achados em Israel (FOTOS)
    Selo de 2.000 anos com deus greco-romano é encontrado em Jerusalém (FOTO)
    Tags:
    israel, Jesus Cristo, arqueologia, Jerusalem
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar