14:33 17 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 200
    Nos siga no

    Os antigos arrozais encontrados na China fornecem informações valiosas sobre a vida das sociedades pré-históricas ao longo do curso inferior do rio Yangtzé.

    Uma equipe de arqueólogos encontrou na cidade de Yuyao, na província de Zhejiang, ao leste da China, arrozais pré-históricos, datados de mais de seis mil anos, de acordo com o canal CGTN.

    A descoberta, anunciada pelo Instituto de Relíquias Culturais e Arqueologia de Zhejiang e pelo Instituto de Investigação de Gestão do Patrimônio Cultural de Ningbo, ambos na China, fornece informações preciosas sobre a vida da antiga sociedade.

    Os arrozais estão localizados a 7,5 quilômetros das ruínas em Hemudu, o sítio arqueológico do qual foram desenterradas várias peças da cultura neolítica que floresceu na região entre 5.500 e 3.300 a.C..

    "Os arqueólogos já encontraram alguns arrozais menores aqui no passado, com evidências suficientes. Esses de agora são grandes, com padrões organizados. Eles podem ser rastreados até o início da cultura Hemudu. Este é o maior e mais antigo arrozal em grande escala do mundo", comentou Wang Yonglei, pesquisador do Instituto de Relíquias Culturais e Arqueologia de Zhejiang.

    As plantações mediam cerca de 900.000 metros quadrados e pertencem a três épocas diferentes.

    A mais antiga, datada aproximadamente de 4.300 a.C., era cercada por montes da terra.

    ​Arqueólogos encontraram grandes extensões de arrozais pré-históricos, com o mais antigo datando de mais de 6.000 anos na província chinesa de Zhejiang. A descoberta fornece informações significativas sobre a sociedade pré-histórica ao longo do curso inferior do rio Yangtzé.

    A segunda, datada entre 3.700 e 3.300 a.C., era caracterizada por cumes elevados mais definidos, que eram usados como estradas ou demarcações.

    Por sua vez, a terceira, que corresponde aos campos mais recentes, remonta à era da cultura Liangzhu, e foi dividida em quadrados. Algumas delas já dispunham de sistemas de irrigação.

    A descoberta dos arrozais mostra que o cultivo de arroz já era o pilar econômico em culturas chinesas antigas, como a Hemudu e Liangzhu.

    Os pesquisadores também encontraram vestígios de cinco aldeias pré-histórias em uma área de um quilômetro quadrado ao redor dos arrozais, e sugerem que seus habitantes eram encarregados de fazer o cultivo dos campos de arroz.

    Mais:

    Identificado réptil que viveu há 150 mi de anos e parecia junção entre golfinho e tubarão (FOTOS)
    Floresta tropical congelada com vida microscópica está derretendo na Groenlândia
    Humanos poderiam ter chegado às Américas 100.000 anos antes do que se pensava (FOTO)
    Fósseis de píton mais antigo do mundo são desenterrados (FOTOS)
    Estudo de múmias de babuínos lança luz sobre reino africano perdido (FOTOS)
    Tags:
    arqueologia, arqueólogos, cultura, descoberta, arroz, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar