22:08 10 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Na terça-feira (15), uma equipe de arqueólogos do Instituto de Pesquisa Arqueológica de Pequim anunciou a descoberta de ruínas de resort da Dinastia Qing, que governou entre 1644 e 1911.

    A construção de 1727 cobria uma área de aproximadamente 26.000 metros quadrados e era utilizada pelos imperadores para realizarem cerimônias agrícolas, segundo o portal China.org.cn.

    Pesquisas anteriores indicam que o local possui 33 salas de 4,5 metros de lado e colunas de aproximadamente 3,7 metros de altura.

    "Este lugar mostrou que os imperadores buscavam a paz interior e uma vida confortável [...] Eles queriam um horizonte mais amplo, sem obsessão por ganhos e perdas", afirmou Zhang Zhonghua, do Instituto de Pesquisa Arqueológica de Pequim.

    Além disso, no local foram encontrados pavimentos e pedras angulares que faziam parte das colunas que se erguiam em um dos salões do palácio.

    Uma análise do solo permitiu aos pesquisadores encontrarem limites de antigas fazendas reais próximo das ruínas, indicando que os imperadores não ficavam apenas em casa, mas sim participavam do trabalho agrícola.

    Os pesquisadores continuarão trabalhando no local, cobrindo 500 metros quadrados em busca de novas descobertas que mostrem a refinada cultura tradicional chinesa.

    Tags:
    ruínas, descoberta, arqueólogos, arqueólogo, arqueologia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar