19:24 12 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    Foi descoberto no país europeu uma das oito peças de um monumento do século X. Segundo pesquisadores, a descoberta levará a avanços em diversas áreas, incluindo arte, história religosa e arqueologia.

    A Suécia foi palco de um grande achado arqueológico durante escavações de uma rede esgoto fora da cidade de Ystad, no sul da Suécia. A descoberta foi feita em uma ponte sobre o rio Hunnestadsan, em uma pedra de runas que fazia parte do Monumento Hunnestad.

    Estima-se que o monumento é do século X, sendo visto como um dos monumentos mais notáveis do país da Era Viking (793-1066), um período em que guerreiros cognomes empreenderam ataques, conquistas e comércio em larga escala em toda a Europa, estabelecendo assentamentos na Rússia atual, no sul da Europa, na Islândia, na Irlanda, nas Ilhas Britânicas e na Groenlândia, e chegaram até mesmo à América do Norte (que eles chamaram de Vinlândia).

    O monumento consistia em oito pedras, três com quadros e duas pedras de runas. Foi descoberto no início do século XVIII, mas depois desapareceu. Algumas das pedras foram encontradas em terras próximas ao Castelo de Marsvinsholm em 1814, e estão em exposição em Lund. Todos os locais são em Skane, condado mais meridional da Suécia.

    Representação do monumento antes de ser destruído, criado por Ole Worm (1588-1654) na obra Ole, Monumenta Danica, em 1643. A alta qualidade da gravura é confirmada pelas pedras que restaram
    Representação do monumento antes de ser destruído, criado por Ole Worm (1588-1654) na obra Ole, Monumenta Danica, em 1643. A alta qualidade da gravura é confirmada pelas pedras que restaram

    "Um achado fantástico, o que você não esperava acontecer. Esta pedra desapareceu por tanto tempo que pensávamos que tinha sido destruída", disse Magnus Kallstrom, runólogo do Conselho do Patrimônio Nacional Sueco, em uma declaração do Conselho Administrativo do condado.

    De acordo com Kallstrom, a descoberta vai revelar muitos novos conhecimentos em diversas áreas, incluindo arte, história religiosa e arqueologia.

    "O fato de termos encontrado uma das pedras da Hunnestad é realmente sensacional", disse Britta Roos, chefe da unidade de ambiente cultural do Conselho Administrativo.

    "Sinto-me um pouco louco por estar tão perto, mas é muito divertido para a aldeia. Todos nós falamos sobre as pedras, as pessoas se perguntavam onde elas foram parar. Algumas estão em museus, agora uma é encontrada, e depois só resta uma", diz Max Rosell, que vive a apenas 20 metros do achado.

    De acordo com as runas das pedras em Lund, o monumento foi erguido por Esbern e Tomme. Presume-se que eles tenham sido homens excepcionais que, segundo o arqueólogo de campo Axel Hansen, podem ter tido conexões com a monarquia dinamarquesa.

    Mais:

    Arqueólogos revelam restos mortais de cachorro de 8.400 anos descoberto na Suécia (FOTOS)
    Pontas de lança achadas em pântano revelam mistério de cultura pré-histórica da Escandinávia (FOTOS)
    Osso duro de roer: túmulo de cão de mais de 8.400 anos é encontrado na Suécia (FOTO)
    Tags:
    Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar