23:36 17 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    Pesquisadores encontraram no planeta gasoso um tipo de tempestade de vórtice nunca visto antes, no qual ela não aparece em uma zona específica e altera de direção antes de desaparecer.

    O planeta Netuno tem um vórtice que muda de direção, descobriram cientistas em estudo, cuja pesquisa foi revelada na União Geofísica Americana de outono de 2020.

    A tempestade de vórtice, chamada NDS-2018, e descoberta pelo Telescópio Espacial Hubble, como o nome indica, em 2018, foi a sexta desde 1989, quando a sonda Voyager 2 detectou pela primeira vez tempestades no planeta gasoso. Na época, ela media 11.000 quilômetros.

    No entanto, ao contrário das anteriores, que apareciam entre os polos e o equador e se deslocavam para o último antes de desaparecerem gradualmente, em um fenômeno chamado efeito Coriolis, esta tempestade teve um comportamento diferente.

    Observações realizadas em janeiro de 2020, demonstraram o surgimento de uma nova mancha escura, chamada Dark Spot Jr., com comprimento de 6.275 quilômetros, ao mesmo tempo que a NDS-2018 agora tinha 7.400 quilômetros.

    Foto do Telescópio Espacial Hubble do dinâmico planeta verde-azul Netuno revela uma monstruosa tempestade escura (no centro superior) e o surgimento de um ponto escuro menor nas proximidades (no canto superior direito). O vórtice gigante, que é maior do que o oceano Atlântico, estava viajando para o sul em direção a uma desgraça devido às forças atmosféricas no equador, quando subitamente virou de direção e começou a recuar para o norte
    Foto do Telescópio Espacial Hubble do dinâmico planeta verde-azul Netuno revela uma monstruosa tempestade escura (no centro superior) e o surgimento de um ponto escuro menor nas proximidades (no canto superior direito). O vórtice gigante, que é maior do que o oceano Atlântico, estava viajando para o sul em direção a uma desgraça devido às forças atmosféricas no equador, quando subitamente virou de direção e começou a recuar para o norte

    Mais tarde, em agosto de 2020, a Dark Spot Jr. tinha desaparecido, segundo novas observações. Por sua vez, a NDS-2018 voltou a se dirigir ao norte.

    "Foi realmente emocionante ver esta agir como deveria, e de repente, ela simplesmente para e vira para trás", disse o cientista planetário Michael Wong, da Universidade da Califórnia, Berkeley, EUA, e autor principal do estudo.

    "Isso foi surpreendente".

    De acordo com as simulações feitas, embora a mecânica por trás do fenômeno não esteja clara, o evento pode estar relacionado com a presença da Dark Spot Jr. que estava perto do lado da NDS-2018, localizada próximo ao equador.

    Mais:

    Cientistas trazem à tona explicação por que chovem diamantes em Netuno
    Netuno é tão quente como Urano e cientistas estão tentando perceber o porquê
    Como está o tempo? Hubble captura forte tempestade em Netuno (FOTO)
    Tags:
    Universidade da Califórnia, Berkeley, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar