13:42 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Os cientistas descobriram os restos do mais antigo píton conhecido até o momento, uma fera rastejante que viveu há 48 milhões de anos no que hoje é a Alemanha, informou a revista Live Science.

    Achados perto de um antigo lago, os restos da cobra vão ajudar os pesquisadores a conhecer o local do qual originaram os pítons.

    Anteriormente, não era óbvio se os pítons vieram de continentes do Hemisfério Sul onde vivem neste momento, ou do Hemisfério Norte, onde seus parentes vivos mais próximos foram encontrados. Porém, a espécie desenterrada agora – batizada como Messelopython freyi – sugere que os pítons evoluíram da Europa.

    Os restos da Messelopython freyi, nova espécie de píton descoberta na Alemanha
    © Foto / Sociedade de Pesquisas Naturais Senckenberg
    Os restos da Messelopython freyi, nova espécie de píton descoberta na Alemanha

    "Até agora, não houveram fósseis antigos que poderiam ajudar a decidir entre sua origem no Hemisfério Norte ou no Sul", contou por e-mail um dos participantes do estudo, o paleontólogo de vertebrados do Instituto de Pesquisas Senckenberg, em Frankfurt (Alemanha), Krister Smith. "Nossos novos fósseis são por ora os registros mais antigos de pítons e [sendo na Europa] eles apontam à origem [da espécie] no Hemisfério Norte".

    Fóssil do píton de 48 milhões de anos descoberto na Alemanha
    © Foto / Sociedade de Pesquisas Naturais Senckenberg
    Fóssil do píton de 48 milhões de anos descoberto na Alemanha

    Os fósseis da M. freyi foram encontrados perto da cidade de Frankfurt. Sendo anteriormente uma mina de xisto betuminoso, o local quase se tornou uma lixeira na década de 1970. No entanto, em 1995, o local foi incluído sob a proteção da UNESCO, após terem sido encontrados alguns fósseis marcantes na região.

    O crânio dos fósseis do píton encontrado na Alemanha
    © Foto / Sociedade de Pesquisas Naturais Senckenberg
    O crânio dos fósseis do píton encontrado na Alemanha

    M. freyi teria aproximadamente o mesmo tamanho que os pítons pequenos de hoje, atingindo quase um metro de largura e tendo cerca de 275 vértebras.

    Mais:

    Fósseis de mais de 400 mil anos de maior urso do mundo são encontrados na Argentina (FOTOS)
    'Grande raridade': fósseis de dinossauros da Irlanda do Norte impressionam cientistas (FOTOS)
    Origens da evolução dos dentes são reveladas por fósseis de peixes de 422 milhões de anos (FOTO)
    Tags:
    arqueologia, fósseis, píton
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar