15:42 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    111
    Nos siga no

    Cientistas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) norte-americanos registraram mais locais em que havia água contaminada pela Naegleria fowleri ao longo das décadas.

    Uma bactéria mortífera ao cérebro endémica aos EUA tem expandido seu alcance no país, de acordo com um estudo publicado no jornal Emerging Infectious Diseases através dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

    A Naegleria fowleri é um organismo unicelular habitualmente encontrado em locais com água doce, tais como lagos ou rios, que infecta o cérebro subindo pelo nariz de uma pessoa. Em seguida, começa a destruir o tecido cerebral, frequentemente levando à morte. A infecção é conhecida como meningoencefalite amebiana primária.

    Os pesquisadores analisaram a prevalência da bactéria entre 1978 e 2018, e detectaram um total de 85 casos, a maioria deles, 74, em estados do sul. No entanto, embora o número de casos se mantivesse constante ao longo das décadas, sua dispersão geográfica aumentou para fora dessa área geográfica, com a latitude máxima dos casos aumentando cerca de 13,3 quilômetros por ano.

    Esses casos aconteciam durante o uso recreativo da água, como nadar em lagos, rios ou reservatórios.

    A equipe científica também descobriu que geralmente as temperaturas dos períodos em torno de cada caso eram superiores à média histórica dos respetivos locais. Os casos foram registrados com temperaturas até 45 graus Celsius, com os cientistas comentando que o aquecimento global pode estar servindo para propagação da Naegleria fowleri.

    Devido à inexistência de testes rápidos para água, o portal Live Science recomendou evitar nadar em água quente, ou pelo menos evitar que ela suba ao nariz o mantendo fechado, usar prendedores para o nariz, ou simplesmente manter a cabeça acima da água.

    Apesar de tudo, o consumo da água contaminada em si não é um perigo, indicam os CDC.

    Mais:

    Homem morre após ameba transformar seu cérebro em massa líquida (FOTO)
    Flórida confirma infecção rara por ameba 'comedora de cérebro'
    Zumbi invisível: ameba devoradora de cérebro mata banhista nos EUA
    Amebas de água da torneira matam americana comendo seu cérebro após irrigação nasal
    Tags:
    CDC, Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar