01:03 19 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de dezembro (87)
    0 170
    Nos siga no

    As pastas de dentes com zinco ou fluoreto estanhoso podem neutralizar eficazmente o SARS-CoV-2 em apenas dois minutos, de acordo com novo estudo.

    Um novo estudo, publicado na revista Dental Tribune, demonstrou que as pastas de dentes com zinco ou fluoreto estanhoso podem neutralizar eficazmente o SARS-CoV-2, tal como os enxaguantes bucais com cloreto de cetilpiridínio (CPC).

    No estudo, em que se analisaram pastas de dentes, se constatou que estes ingredientes podem neutralizar 99,9% do vírus em até dois minutos de contato.

    Os enxaguantes bucais com CPC, por sua vez, foram eficazes em conseguir neutralizar o vírus após 30 segundos.

    Esta imagem de microscópio eletrônico sem data, disponibilizada pelos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA em fevereiro de 2020, mostra o novo coronavírus SARS-CoV-2, amarelo, surgindo da superfície das células, azul/rosa, cultivadas em laboratório
    © AP Photo / NIAID-RML
    Imagem do SARS-CoV-2 dado por um microscópio eletrônico

    Os resultados sugerem que algumas pastas de dentes e enxaguantes bucais podem ajudar a retardar a propagação do SARS-CoV-2 ao reduzir temporariamente a carga viral na boca.

    "Estamos nas primeiras etapas de nossas pesquisas clínicas, porém nossos resultados preliminares de laboratório e clínicos são muito promissores", afirmou a doutora Maria Ryan, diretora da Colgate-Palmolive.

    Estes resultados se enquadram em uma pesquisa da empresa Colgate-Palmolive em colaboração com o Laboratório Regional de Biocontenção da Escola de Medicina Rutgers de Nova Jersey.

    "A redução do vírus na boca poderia ajudar a prevenir a transmissão durante o tempo em que os produtos para a higiene bucal estão ativos", afirma o professor David Alland, coautor do estudo e diretor do Centro para resposta à COVID-19 e à preparação para uma pandemia.

    "Acreditamos que o cuidado bucal tenha um papel importante na luta contra a pandemia mundial, junto com outras medidas preventivas", conclui a doutora Ryan.

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de dezembro (87)

    Mais:

    Centro Gamaleya: Sputnik V poderá oferecer 2 anos de imunidade contra COVID-19
    Merkel: permissão da vacina contra COVID-19 na Alemanha e UE pode ocorrer até final de dezembro
    EUA: número de casos de COVID-19 ultrapassa marca de 16 milhões
    Tags:
    estudo, cientistas, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar