11:21 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    193
    Nos siga no

    O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse neste sábado (12), durante a Cúpula da Ambição do Clima de 2020, que os líderes mundiais devem declarar "um estado de emergência climática" até que alcancem a neutralidade de carbono.

    Neste sábado (12), a ONU, o Reino Unido e a França sediaram juntos a Cúpula da Ambição de 2020, marcando o quinto aniversário do Acordo de Paris. Os participantes da cúpula se concentraram em ações voltadas para o enfrentamento da questão das mudanças climáticas.

    "Hoje, peço a todos os líderes mundiais que declarem um estado de emergência climática em seus países até que a neutralidade de carbono seja alcançada", disse Guterres.

    O secretário-geral da organização destacou que todos os países devem tomar medidas para salvar o planeta pensando nas gerações futuras.

    "Peço a todos que mostrem ambição, parem com os ataques ao nosso planeta - e façam o que for preciso para garantir o futuro de nossos filhos e netos", disse Guterres.

    Segundo o secretário-geral, a não adesão de países aos compromissos do Acordo de Paris pode resultar em um "aumento catastrófico de temperatura de mais de três graus neste século". Guterres acrescentou que a comunidade internacional pode alcançar a neutralidade de carbono, estabelecida no acordo, se as emissões globais forem reduzidas "em 45% até 2030 em comparação com os níveis de 2010".

    O secretário-geral destacou ainda que, para que isso seja alcançado, os países devem transformar suas economias, implementar tecnologias eficientes e "integrar a meta da neutralidade de carbono em todas as políticas e decisões econômicas e fiscais".

    Pedaços de troncos de árvores da Amazônia derrubadas ilegalmente na reserva Renascer, no Pará
    © AP Photo / Leo Correa
    Pedaços de troncos de árvores da Amazônia derrubadas ilegalmente na reserva Renascer, no Pará

    O Acordo de Paris é um tratado internacional sobre mudanças climáticas adotado por 196 Estados em 12 de dezembro de 2015. Os efeitos do acordo entraram em vigor em 4 de novembro de 2016. O acordo foi projetado para manter o aumento da temperatura global abaixo de dois graus Celsius.

    Para alcançar os objetivos do acordo os países se comprometeram a reduzir as emissões de gases de efeito estufa para atingir a neutralidade de carbono até meados do século, o que significa chegar a um equilíbrio entre o volume de emissões de dióxido de carbono e a absorção de dióxido de carbono pelo solo, florestas e oceanos.

    Mais:

    Secretário-geral da ONU prevê pior desaceleração econômica em 80 anos
    Secretário-geral da ONU sobre pandemia: mundo enfrenta pior crise desde 2ª Guerra Mundial
    EUA comunicam à ONU saída oficial do Acordo de Paris; processo deve levar 1 ano
    França alerta que Londres e Paris podem ficar sem acordo comercial após Brexit
    Tags:
    França, Reino Unido, ONU, António Guterres
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar