07:38 28 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    141
    Nos siga no

    Uma nuvem de plasma expelida pelo Sol, capaz de aumentar carga de radioatividade, se aproximou do planeta Terra, afirma instituto de astronomia russo.

    O portal do Laboratório de Astronomia de Raios X do Sol do Instituto de Física da Academia de Ciência da Rússia divulgou a seguinte informação sobre o evento espacial:

    "O contato de nosso planeta com uma massa densa de gás solar foi registrado aproximadamente às 4h00 no horário de Moscou [22h00 do dia 6 de dezembro, no horário de Brasília]."

    Nosso planeta permaneceu sob o plasma por aproximadamente 24 horas, de acordo com pesquisadores russos.

    Anteriormente, o laboratório informou que o efeito do plasma gasoso inclui o forte aumento de sobrecarga radioativa nos aparelhos espaciais, assim como afeta o campo magnético sobre a superfície do planeta.

    Entre as consequências positivas da passagem está a descida de latitude do limite das auroras boreais, tornando possível serem observadas de outros lugares, tais como São Petersburgo.

    A erupção de plasma, ocorrida no Sol, é de classe C, ou seja, de nível mínimo. Para atingir a classe média M precisava de mais um terço de potência.

    Mais:

    Novo ciclo solar pode ser um dos mais fortes já registrados, segundo estudo
    2024: NASA revela prioridades para missão tripulada à Lua que durará só 1 semana
    Dez vezes mais quente que Sol: China inaugura aparelho para obter energia de fusão nuclear (FOTOS)
    Tags:
    estudo, radioatividade, Sol, espaço, astronomia, ciência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar