13:00 24 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 231
    Nos siga no

    Batizada como "Ilha Davaar", a rocha já era visível à distância e, segundo os especialistas, "não se parece com nenhuma outra da paisagem circundante".

    O rover Curiosity da NASA fotografou uma grande rocha em seu caminho até o Monte Sharp. Segundo informação preliminar, a estrutura geológica é escura e brilhante.

    A rocha, batizada como "Ilha Davaar" era visível à distância, situando-se aproximadamente no centro das imagens recentemente captadas pelo rover.

    "Não se parece com nenhuma outra rocha da paisagem circundante", explicou a geóloga planetária Melissa Rice, da Universidade de Western Washington, em um comunicado publicado nesta segunda-feira (7).

    Foto tirada pelo rover Curiosity na superfície de Marte
    Foto tirada pelo rover Curiosity na superfície de Marte

    Anteriormente, descobertas similares foram identificadas como meteoritos, compostos principalmente de ferro. Neste caso, os especialistas devem analisar antes as imagens da rocha em questão para determinar se é proveniente do espaço ou é uma estrutura geológica diferente do solo marciano.

    "O espectro da rocha, na luz visível e infravermelho próxima e a partir de 14 filtros diferentes da Mastcam [instrumento de imagem estereoscópica e multiespectral], terá uma forma distinta caso seja um meteorito de ferro", adicionou a especialista do programa de exploração.

    A NASA informou que, antes de o Curiosity se aproximar do objeto encontrado, completará algumas observações científicas a partir de sua atual localização, para então concluir a análise de outras rochas.

    Mais:

    Trio de crateras formadas durante os primeiros dias do Sistema Solar é encontrado em Marte (FOTO)
    Meteorito encontrado no deserto do Saara evidenciou água em Marte há 4,4 bilhões de anos
    SpaceX declara que colônia em Marte não vai seguir leis da Terra
    Tags:
    ciência, astronomia, Marte, Curiosity Mars, sonda espacial, rover
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar