11:51 23 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    Uma equipe de arqueólogos escavou sepulturas datadas do século IV a.C., tendo encontrado diversas joias, além de um capacete especial grego-ilírio.

    O capacete do tipo ilírio foi utilizado pelos antigos gregos etruscos e citas, tornando-se popular com os ilírios. Capacetes deste tipo são extremamente raros, existindo apenas aproximadamente 10 deles no mundo, segundo o portal Greek City Times.

    De acordo com o dr. Hrvoje Potrebica, do Departamento de Arqueologia da Faculdade de Filosofia de Zagreb, os guerreiros gregos utilizaram o capacete desde o século VII a.C. até o século III a.C.

    Além do capacete, os pesquisadores também descobriram na sepultura um tesouro de armas de ferro incluindo lanças e facas, onde ao menos outras duas pessoas haviam sido enterradas, incluindo uma mulher que usava uma pulseira de bronze.

    ​Capacete grego-ilírio encontrado no sul da Dalmácia, Croácia.

    Entre os outros artefatos descobertos estavam "15 fivelas de bronze e prata, 12 agulhas, vários ornamentos em espiral de bronze e várias centenas de contas de vidro e âmbar pertencentes a colares".

    O trabalho arqueológico no local escondia um grande tesouro histórico do século IV a.C.. Os trabalhos no local devem continuar.

    A Ilíria é uma região histórica que corresponde, aproximadamente, à antiga Iugoslávia.

    Os ilírios surgiram na parte ocidental da península Balcânica por volta de 1000 a.C., no período que coincide com o fim da Idade do Bronze e o começo da Idade do Ferro. Posteriormente, esta região foi uma província romana. Os ilírios não eram um povo único mas um grupo de várias tribos diferentes.

    Mais:

    Busto de 2.000 anos de sacerdote é encontrado em antiga cidade turca (FOTO)
    Escavações revelam prisão do século XVIII e artefatos raros no Reino Unido (FOTOS)
    FOTOS mostram 8 antigas tumbas descobertas na Grécia
    Tags:
    capacete, descoberta, Croácia, arqueólogos, arqueólogo, arqueologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar