10:20 27 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 110
    Nos siga no

    Um objeto de origem desconhecida passou extremamente próximo da Terra na noite de terça-feira (1º) antes de se afastar de nosso planeta.

    Sabe-se que o objeto mede entre seis e 14 metros de diâmetro e que passou a uma distância de menos de 50.000 quilômetros de nosso planeta, contudo os cientistas desconhecem sua origem, segundo o The Virtual Telescope Project.

    Para ter uma ideia em termos de comparação, a distância até a Lua é de 384.400 quilômetros.

    Este corpo celeste foi objeto de especulação desde que foi descoberto no dia 17 de setembro pelos astrônomos que operam o telescópio Pan-STARRS1 da NASA, por não se saber se teria uma origem natural ou artificial.

    A princípio acreditaram se tratar de um asteroide, chamando-o de 2020 SO, utilizando a designação habitual destes corpos celestes.

    A trajetória que seguia tornava inevitável que fosse temporariamente capturado pela gravidade do nosso planeta, o transformando em uma "minilua".

    Além disso, a estranho objeto se desloca a apenas 0,6 quilômetros por segundo (2.160 km/h), uma velocidade muito inferior à da grande maioria dos asteroides, que normalmente alcançam entre 11 e 72 quilômetros por segundo.

    Esta é uma das razões que fazem com que os cientistas acreditem que o objeto não é um asteroide. Por sua vez, os pesquisadores do Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra (CNEOS, na sigla em inglês) do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, consideram que o objeto é um dos estágios do foguete propulsor Atlas-Centaur, lançado em direção à Lua com a missão Surveyor 2 nos anos 60 do século passado.

    Os cientistas planejam realizar uma espectroscopia para perceber de que materiais o objeto é composto, bem como entender se é de fato um estágio de foguete ou um asteroide.

    Mais:

    Dois asteroides estão se aproximando da Terra no fim de semana, alerta NASA
    NASA espera que China compartilhe dados obtidos durante missão lunar
    Rover da NASA enviado a Marte terá missão de transformar dióxido de carbono em oxigênio
    Tags:
    NASA, Terra, espaço, corpo celeste, objeto, objeto interestelar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar