08:37 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 90
    Nos siga no

    Flechas que datam da Idade da Pedra até o período medieval derreteram de um único pedaço de gelo na Noruega. Cientistas afirmam que derretimento ocorreu devido às mudanças climáticas.

    Pesquisadores das Universidades de Cambridge, no Reino Unido, de Oslo e de Bergen, ambas na Noruega, encontraram um total de 68 hastes de flechas, algumas com pontas de flechas ainda presas ou próximas, e muitos outros artefatos perto de um imenso bloco de gelo que derreteu na área montanhosa de Jotunheimen, região sul da Noruega. Há objetos de seis mil anos, que remontam ao período Neolítico, e outros mais recentes, do século XIV, na Era Viking. A descoberta foi relatada em um estudo publicado nesta quarta-feira (25) na revista científica The Holocene.

    As descobertas representam um "tesouro", garante William Taylor, da Universidade do Colorado em Boulder, EUA, que não esteve envolvido no trabalho, citado pelo portal New Scientist. Taylor observa que é muito incomum recuperar tantos artefatos em um local. "Você pode esperar um punhado de itens se tiver sorte […]. [Essa quantidade] É extremamente raro e extremamente importante", acrescenta.

    Os cientistas realizam expedições na área para examinar o bloco de gelo em 2014 e 2016, ambos verões particularmente quentes na região. Na altura encontraram muitos ossos e chifres de renas, o que sugere que os caçadores usaram o gelo ao longo de milênios e que a área serviu como um importante campo de caça.

    "Tenho estudado as geleiras norueguesas nos últimos 40 anos. É muita mudança [...]. É muito assustador ver a rapidez com que os blocos de gelo podem derreter, de um dia para o outro", comenta Atle Nesje, coautor no estudo, citado pela revista National Geographic.

    A mudança climática revelou uma enorme quantidade de flechas antigas na Noruega

    Entre os novos itens encontrados estão pontas de flechas de vários materiais, incluindo osso, ardósia, ferro, quartzito e uma feita de concha de mexilhão. Algumas pontas de flecha ainda estão com o barbante e o alcatrão usados ​​para prendê-la à haste de madeira.

    Outros artefatos do local incluem um sapato de três mil anos muito bem preservado e tecidos que os arqueólogos dizem que podem ter sido usados ​​para embalar carne.

    Como o gelo que bloqueou os artefatos mudou e se deformou com o tempo, as flechas se moveram dos locais onde caíram originalmente. Isso torna difícil inferir muito sobre a atividade associada a eles, comenta Lars Holger Pilo, autor principal do estudo. "O gelo é um preservador de artefatos, mas ao mesmo tempo é um destruidor da história", comenta.

    Mais:

    Tesouros neolíticos, medievais e greco-romanos são encontrados no Reino Unido
    Túmulo de mulher da Era Viking impressiona arqueólogos (FOTOS)
    Pesquisadores descobrem boom de construção no fim do Neolítico na Grã-Bretanha (FOTOS)
    Navio funerário viking de mil anos revela estruturas ritualísticas na Noruega (FOTO)
    Tags:
    mudança climática, mudanças climáticas, Viking, viking, Noruega
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar