01:48 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    170
    Nos siga no

    Cientistas estudaram dados de luminosidade registrados pela sonda New Horizons quando percorria o Cinturão de Kuiper, e descobriram restos de luz que apontam para a existência de galáxias desconhecidas.

    Pesquisadores dos EUA usaram dados da sonda espacial New Horizons para descobrir fontes de luz desconhecidas no espaço que aparentam ser galáxias desconhecidas, segundo um estudo publicado no portal de pré-impressão arXiv, e que foi aceite para publicação no jornal The Astrophysical Journal.

    Trata-se do Fundo Óptico Cósmico (COB, na sigla em inglês), uma luz fora da Via Láctea espalhada de forma difusa no Universo observável, necessária para saber a localização das estrelas, o tamanho e a densidade das galáxias, e testar teorias sobre a estrutura e história do nosso Universo, incluindo sua formação, diz a equipe de pesquisadores dirigida por Tod Nauer, do Observatório Nacional de Astronomia Óptica dos EUA.

    Os cientistas usaram a sonda New Horizons da agência espacial norte-americana NASA, que, ao contrário dos telescópios baseados na Terra, não tem sua capacidade de observação limitada pela distorção atmosférica e pela interferência da luz zodiacal, um feixe de luz fraca responsável pela maior parte da luz em uma noite sem Lua.

    Assim, os pesquisadores examinaram os níveis de brilho captados pela New Horizons quando estava a uma distância entre 42 unidades astronômicas (UA, equivalente a 6,28 trilhões de quilômetros) e 45 unidades astronômicas (6,73 trilhões de quilômetros) do Sol, dentro do Cinturão de Kuiper. Este cinturão circunda o Sistema Solar e se estende desde a órbita de Neptuno, a 30 UA (4,49 trilhões de quilômetros), até 50 UA (7,48 trilhões de quilômetros).

    Mesmo com a fraca luz presente aí, a equipe conseguiu discernir a presença "de um componente difuso de origem desconhecida, possivelmente causado pela presença de galáxias fracas que permanecem sem ser detectadas".

    Isso os levou a acreditar que o número conhecido de galáxias é muito maior.

    Anteriormente, em 2016, a comunidade científica já teve de revisar o número de galáxias conhecidas no Universo observável de 200 bilhões para até dois trilhões.

    Em 2017 uma equipe da NASA já utilizou dados de entre 2007 e 2010 da New Horizons para estudar quatro diferentes campos celestes isolados.

    Mais:

    Astrônomos resolvem quebra-cabeça envolvendo galáxia composta supostamente por 99% de matéria escura
    Sinais de rádio com 'estranha' frequência vindos de galáxia longínqua intrigam cientistas
    Trio de galáxias remodeladoras do Universo emerge da 'idade das trevas cósmicas' (VÍDEO)
    Coração luminoso de galáxia espiral é fotografado pelo Hubble (FOTO)
    Tags:
    New Horizons, EUA, NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar