17:51 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 130
    Nos siga no

    Os arqueólogos encontraram um dos mais antigos cemitérios islâmicos já descobertos na Espanha, podendo conter aproximadamente 4.500 sepulturas.

    A descoberta ocorreu durante as obras para alargar uma rodovia no município de Tauste, próximo de Zaragoza, no nordeste da Espanha, segundo o The Times. 

    Durante as obras, os trabalhadores encontraram diversos esqueletos humanos. Com a ajuda de arqueólogos, no local já foram identificadas mais de 300 sepulturas.

    "Descobrimos um dos mais antigos e bem preservados cemitérios muçulmanos na Península Ibérica", afirmou o arqueólogo Rafael Laborda.

    De acordo com as análises, os túmulos escavados remontam ao século VIII, e podem ajudar a compreender melhor a conquista muçulmana da Península Ibérica, que ocorreu no mesmo período.

    400 corpos do período islâmico foram desenterrados em Tauste (Zaragoza). Esta descoberta reescreve a história, já que as cabeças dos mortos estão voltadas para Meca e provam que a presença muçulmana aqui era mais forte do que se pensava.

    A descoberta fornecerá aos historiadores um tesouro de novas informações sobre a presença islâmica em toda a península. Uma análise inicial da área mostrou que a população muçulmana era maior do que se pensava anteriormente.

    Serão realizadas análises de DNA dos restos humanos encontrados no local para determinar as origens da população.

    Mais:

    Arqueólogos encontram no Egito mais 80 sarcófagos coloridos e lacrados de 2.500 anos (FOTOS)
    Sítio arqueológico revela que neandertais viveram na atual Paris (FOTOS)
    Arqueólogos encontram enorme desenho 'tosco' nas Linhas de Nazca, no Peru (FOTO, VÍDEO)
    Tags:
    Espanha, arqueologia, arqueólogos, arqueólogo, descoberta, cemitério
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar