00:22 01 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    0 50
    Nos siga no

    A segunda vacina russa contra COVID-19 a ser registrada, cujos testes são realizados em alguns milhares de voluntários, entrou em sua penúltima fase oficial de testes, revelou a diretora do Rospotrebnadzor.

    Foram iniciados os testes pós-registro da EpiVacCorona, vacina contra o coronavírus desenvolvida pelo Centro Estatal de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia Vektor, declarou na terça-feira (17) a diretora do Serviço Federal de Defesa dos Direitos dos Consumidores e Bem-Estar Humano da Rússia (Rospotrebnadzor), Anna Popova.

    "Está decorrendo a terceira fase de testes pós-registro", afirmou Popova durante uma videoconferência sobre o coronavírus, acrescentando que em 13 de outubro o Centro Vektor registrou oficialmente a vacina EpiVacCorona após concluir com sucesso os testes das primeira e segunda fases no final de setembro.

    Anteriormente, foi anunciado que os testes pós-registro seriam realizados em três mil voluntários, um quarto dos quais receberia uma versão placebo, bem como 150 voluntários de mais de 60 anos de idade. É planejado que os testes durem seis meses a partir da primeira vacinação.

    Trata-se da segunda vacina russa contra a COVID-19, depois da Sputnik V, que foi desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya e registrada em 11 de agosto. O medicamento é produzido em cooperação com o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo).

    Além disso, estão em andamento ensaios clínicos de outra vacina contra o vírus, desenvolvida pelo Centro de Pesquisas e Desenvolvimento de Medicamentos Imunobiológicos M.P. Chumakov da Academia de Ciências da Rússia.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    Cientistas russos encontram mais de 15 compostos promissores para tratamento da COVID-19
    EpiVacCorona: Rússia inicia produção de sua 2ª vacina contra coronavírus
    Dos pacientes vacinados, 85% não apresentam efeitos colaterais à vacina russa Sputnik V
    Tags:
    Rospotrebnadzor, COVID-19, Rússia, Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar