01:50 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    2420
    Nos siga no

    Estudo afirma que alguns alimentos oriundos de frutas e plantas podem ajudar a conter a disseminação do vírus. Através de gargarejo e bochecho, é possível diminuir a carga viral e frear a propagação.

    Enquanto as vacinas ainda estão em processo de desenvolvimento ou fabricação, pesquisadores se dedicam a estudos paralelos para obter soluções alternativas e frear os casos de infecção pelo vírus.

    Um estudo realizado por pesquisadores alemães do Instituto de Virologia Molecular da Universidade de Ulm, na cidade de Ulm, na Alemanha, indicou que o suco de Aronia melanocarpa, o suco de romã (Punica granatum) e o chá verde (Camellia sinensis) atuam com eficácia contra o coronavírus, sugerindo que o enxaguatório com esses fluidos na garganta pode reduzir a carga viral e, assim, diminuir sua transmissão. Além de ajudar no combate ao SARS-CoV-2, esses alimentos também provaram ser ativos no combate ao vírus da gripe.

    Uma incubação de cinco minutos com suco de romã ou chá verde diminuiu a infectividade, indicando que os produtos testados são geralmente ativos contra os vírus no experimento. Enquanto isso, um tempo de incubação de 20 minutos foi "apenas um pouco mais potente", sugerindo que o efeito antiviral é de ação rápida.

    Os cientistas observaram que o Aronia melanocarpa, o suco de romã, foi várias vezes mais eficiente na inativação de vírus do que outros alimentos testados.

    "Uma incubação de cinco minutos com suco de Aronia melanocarpa produziu atividades antivirais mais fortes e inativou o vírus influenza A (IAV), o SARS-CoV-2 e também o AdV5. Essa inativação obteve taxas de 99,99%, 96,98% e 93,23%, respectivamente ", constaram os pesquisadores no estudo publicado no bioRXiv.

    O SARS-CoV-2 também foi reduzido em aproximadamente 80% com o suco de romã e o chá verde após apenas um minuto de incubação.

    Os cientistas lembram que o SARS-CoV-2 pode ser transmitido antes que os sintomas apareçam, o que é muito preocupante. Portanto, os autores do estudo recomendam bochechos e gargarejos com sucos e chás comprovados para prevenir a disseminação do vírus durante a atual pandemia de COVID-19.

    Usar o suco de romã ou chá verde pode oferecer uma chance de minimizar a propagação de vírus respiratórios, aliviar os sintomas e potencialmente contribuir para a prevenção de doenças, concluem os autores, acrescentando que os benefícios desses alimentos para tal objetivo é garantida.

    Entretanto, o professor do Departamento de Virologia do Instituto de Belozersky da Universidade Estatal de Moscou e doutor em Biologia, Aleksei Agranovsky, comentou o estudo, ressaltando que tais remédios "populares" não têm nenhuma relação com medicamentos eficazes.

    Ele contou que, embora os produtos naturais aumentem a imunidade e contenham vitaminas e substâncias vegetais saudáveis, isto não tem nada a ver com o vírus. O médico adicionou que informação sobre "medicamentos simples" somente dá falsas esperanças.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    Taxa de transmissão do coronavírus no Brasil cai para 0,68, aponta Imperial College
    Premiê britânico entra em autoisolamento após contato com coronavírus
    Japão relata recorde de novos casos diários de coronavírus
    Xô, COVID-19: descoberto modo rápido e eficaz de eliminar coronavírus de superfícies
    Tags:
    pesquisa, medicina, saúde, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar