00:13 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    160
    Nos siga no

    A pedra preciosa, uma das maiores do mundo, tem 998 quilates e não é a única encontrada na mina de Karowe.

    A empresa de mineração Lucara Diamond Corp. anunciou na terça-feira (10) a descoberta de um dos maiores diamantes da história em sua mina de Karowe.

    O diamante mede 67x49x45 milímetros e é o segundo de mais de 500 quilates encontrado nesta mina em 2020, além de ser o quarto dos cinco maiores diamantes já encontrados.

    O maior diamante da história é o Cullinan, de 3.106 quilates, encontrado em 1905, próximo de Pretória, na África do Sul. Nos últimos anos, na mina de Karowe têm sido regularmente descobertas grandes pedras preciosas.

    ​Um diamante branco de 998 quilates foi recentemente encontrado no Botsuana. Ele está entre os cinco maiores já descobertos. Foto fornecida por Lucara Diamond Corp.

    Em 2015, a Lucara Diamond extraiu, também em Karowe, o diamante Lasedi La Rona, de 1.109 quilates, vendido por US$ 53 milhões (R$ 285 milhões).

    No local, também foi encontrado o diamante Constellation, de 813 quilates, que foi vendido por US$ 63 milhões (R$ 339 milhões), e em 2019, foi descoberto o Sewelô, de 1.758 quilates, de qualidade mediana e não tão valioso em comparação com os demais.

    Em novembro deste ano, a Lucara Diamond fechou um acordo com a Louis Vuitton para cortar e polir o diamante de 549 quilates encontrado na mina de Karowe em fevereiro, chamado de Sethunya, que significa "flor". Em janeiro, a Louis Vuitton adquiriu o Sewelô, "descoberta rara" no idioma tsuano.

    Mais:

    FOTO mostra maior diamante colorido da história da Rússia
    Tecnologia permite transformar petróleo em diamantes
    Cientistas trazem à tona explicação por que chovem diamantes em Netuno
    Tags:
    pedras preciosas, Botsuana, descoberta, diamante
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar