04:19 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    0 41
    Nos siga no

    Pelo menos 70% da população deve se vacinar para que a pandemia do novo coronavírus finalmente termine, disse nesta quarta-feira (11) a cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde, Soumya Swaminathan.

    Em uma coletiva de imprensa virtual, ao ser perguntada sobre o mínimo necessário de pessoas que devem ser imunizadas no mundo para garantir o fim da pandemia, ela respondeu: "Cerca de 70%". 

    Swaminathan disse ainda que, para ser empregada de forma global, uma vacina deve cumprir com os padrões necessários da OMS de segurança e eficácia. 

    Desde 11 de março a OMS classifica como pandemia a doença causada pelo coronavírus, a COVID-19. A enfermidade foi detectada pela primeira vez no final de 2019. 

    Vacina russa tem 92% de eficácia

    Nesta quarta-feira (11), o site oficial da vacina russa Sputnik V informou que, segundo análise de dados provisória da terceira fase de testes clínicos, a taxa de eficácia do imunizante é de 92%. 

    Além disso, houve inexistência de "evento adverso inesperado" durante os testes clínicos. 

    A cientista-chefe da OMS disse ainda que não há evidências de que mutações no coronavírus poderiam impactar a resposta imunológica desencadeada por uma vacina. 

    Na semana passada, uma mutação do vírus foi descoberta em doninhas na Dinamarca, com transmissão confirmada de animais para humanos. 

    "Até agora não há evidências de que qualquer uma das mutações que vimos teria qualquer impacto na resposta imunológica que uma vacina provocaria", disse Swaminathan.
    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    Presidente do Butantan garante segurança de vacina 'chinesa'
    IML aponta que morte do voluntário da vacina CoronaVac foi suicídio
    Revolta da Vacina: por que parte dos brasileiros teme imunização contra COVID-19?
    Tags:
    pandemia, novo coronavírus, COVID-19, Sputnik V, vacina, Dinamarca, OMS, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar