01:24 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 120
    Nos siga no

    Um pequeno jarro de cerâmica contendo quatro moedas de ouro puro, datadas de mais de mil anos, foi desenterrado durante escavações arqueológicas antes da instalação de um elevador no Muro das Lamentações de Jerusalém na segunda-feira (11).

    O jornal de notícias The Times of Israel conta que as escavações foram conduzidas pela Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA, na sigla em inglês), como parte da construção de um elevador e uma passagem subterrânea da Parte Judia na Cidade Velha de Jerusalém até o Muro das Lamentações, com o objetivo de melhorar a acessibilidade ao local sagrado. De igual modo, as obras realizadas também têm o objetivo de promover o turismo na cidade.

    Segundo Robert Kool, especialista em moedas, os tesouros encontrados datam de uma época de mudança política na região, quando o controle passou do califado abássida sunita, cuja capital era Bagdá, no antigo Iraque, para as mãos de seus rivais xiitas, a dinastia Fatimid do Norte da África.

    "O perfil das moedas encontradas no jarro é um reflexo quase perfeito dos acontecimentos históricos. Dois dinares de ouro foram cunhados em Ramle durante o governo do califa Al-Muti (946–974 d.C.) e seu governador regional Abu Ali al-Qasim ibn al-Ihshid Unujur (946-961 d.C.). As outras duas moedas de ouro foram cunhadas no Cairo pelos governantes fatímidas Al-Moezz (953-975 d.C.) e seu sucessor Al-Aziz (975-996 d.C.)", declarou Kool.
    Quatro dinares de ouro encontrados num jarro milenar durante escavações na Cidade Velha de Jerusalém, em Israel
    © AFP 2020 / Menahem Kahana
    Quatro dinares de ouro encontrados num jarro milenar durante escavações na Cidade Velha de Jerusalém, em Israel

    De acordo com o especialista, trata-se da primeira botija de moedas a ser descoberta na Cidade Velha de Jerusalém, desde o rescaldo da Guerra dos Seis Dias de 1967. Na mesma época, outros cinco tesouros com moedas e joias foram descobertos na área.

    "Quatro dinares eram uma soma considerável de dinheiro para a maioria da população, que vivia em condições difíceis na época", ponderou Kool. "Era o salário mensal de um funcionário inferior, ou quatro meses de salário de um trabalhador comum. Em comparação com essas pessoas, uma pequena parte de funcionários e mercadores ricos da cidade ganhava enormes salários e acumulava grande riqueza."

    Contudo, as moedas não foram descobertas imediatamente, pois o jarro foi encontrado durante as escavações iniciais e colocado de lado para ser examinado posteriormente. Algumas semanas após a descoberta, o diretor da escavação David Gellman fez a descoberta surpreendente, ao esvaziar o frasco enquanto o examinava.

    "Quatro moedas de ouro brilhantes caíram na minha mão", disse Gellman. "Esta é a primeira vez na minha carreira como arqueólogo que descobri ouro, e é tremendamente empolgante."

    Mais:

    Turista encontra botija repleta de moedas da Idade Média na Eslováquia (FOTOS)
    Relíquias podem dar pistas sobre cemitério da Idade do Ferro no Irã
    Pesquisadores descobrem boom de construção no fim do Neolítico na Grã-Bretanha (FOTOS)
    Tags:
    arqueologia, História, moedas, Israel, Jerusalém
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar