17:38 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Cientistas suspeitam que a sensibilidade tátil de peixes e primatas pode ser um traço evolutivo originado em um ancestral em comum.

    Pesquisadores do Departamento de Biologia e Anatomia da Universidade de Chicago (EUA) descobriram que as barbatanas da espécie de peixe Neogobius melanostomus são tão sensíveis ao contato como as pontas dos dedos dos primatas.

    Espécie de peixe Neogobius melanostomus
    Espécie de peixe Neogobius melanostomus

    Durante a pesquisa, publicada recentemente no Journal of Experimental Biology, os cientistas mediram os impulsos nervosos emitidos pelas barbatanas dos peixes ao serem estimulados por uma roda giratória com cristas de dois milímetros de largura, rodando a distintas velocidades para imitar diferentes texturas como areia grossa, grânulos e pedra.

    Ao analisar a reação produzida pelas barbatanas ao entrar em contato com a roda, os pesquisadores notaram que "o padrão dos impulsos nervosos coincidia com o padrão das cristas que se moviam através da pele, inclusive quando a velocidade da roda aumentava", explicou Adam Hardy, coautor da publicação.

    De acordo com o pesquisador, estes resultados indicam que as barbatanas destes peixes possuem uma sensibilidade tátil comparável às pontas dos dedos de alguns macacos.

    "Os primatas costumam ser considerados o padrão na sensibilidade tátil, portanto, foi muito emocionante ver que as barbatanas dos peixes mostram uma resposta tátil similar" salientou.

    Baseados nestes resultados, os acadêmicos suspeitam que a sensibilidade desta espécie, assim como a dos mamíferos, pode ser um traço evolutivo que tem suas origens há milhões de anos em um antepassado comum.

    Mais:

    Nova espécie de pterossauro sem dentes é descoberta no Marrocos (FOTO)
    Pelo menos 11 espécies de peixes podem conseguir andar em terra, afirmam cientistas
    Evolução 'paralela' dos polvos poderia fazer 'concorrência' aos humanos?
    Tags:
    biologia, animais marinhos, pesquisa, peixe, evolução, ciência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar