00:45 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    Um esqueleto de um Plateossauro chamado "Fabian" está ajudando a lançar luz sobre como estes herbívoros de pescoço longo eram na realidade.

    Enquanto muitos bebês de dinossauros aparentam ser muito diferentes de seus parentes, pesquisadores alemães descobriram que algumas espécies são, de fato, cópias em pequena escala dos animais adultos.

    Paleontólogos da Universidade de Bonn (Alemanha) realizaram a descoberta enquanto examinaram o esqueleto de um jovem exemplar de Plateossauro. O esqueleto quase completo, chamado "Fabian", foi encontrado em 2015 na Suíça.

    Esqueleto de Fabian, um Plateoussasuro jovem
    Esqueleto de "Fabian", um Plateoussasuro jovem

    Surpreendentemente, os pesquisadores descobriram que suas características físicas e proporções do corpo eram "incrivelmente consistentes" com os Plateossauros adultos, de acordo com um estudo publicado na revista Acta Palaeontologica Polonica.

    "O fato de os Plateossauros juvenis se parecerem tanto com os adultos é ainda mais fantástico porque eram dez vezes mais pesados" que outros dinossauros bebês, disse à agência DPA Jens Lallensack, paleontólogo que participou do estudo.

    Outros dinossauros juvenis, por outro lado, pareciam totalmente diferentes de suas versões adultas. Pesquisadores descobriram que os Mussauros recém-nascidos, que estão relacionados aos Plateossauros, andavam com quatro patas - ainda que os adultos se movessem somente com duas.

    Muitas semelhanças, poucas diferenças

    A equipe de pesquisadores determinou que "Fabian" possuía 2,3 metros e pesava entre 40 e 60 quilos. O animal juvenil tinha numerosas semelhanças anatômicas com os adultos, havendo somente algumas diferenças.

    "A pata dianteira e o pescoço dos jovens são talvez um pouco maiores, os ossos dos membros dianteiros eram um tanto menores e mais finos", disse Darius Nau, um dos pesquisadores do Instituto de Geociências da Universidade de Bonn.

    Estes herbívoros de pescoço longo viveram há aproximadamente 220 milhões de anos no norte e centro da Europa, além da Groenlândia. Os adultos possuíam entre 4,8 e dez metros de altura e pesavam até quatro toneladas.

    Mais:

    Cientistas brasileiros reconstroem cérebro de dinossauro que viveu há 233 milhões de anos (FOTOS)
    Antigo ecossistema microbiano é encontrado em cratera de meteorito que matou os dinossauros
    Paleontólogos apontam dinossauros que seriam piores voadores que galinhas
    Tags:
    dinossauro, paleontologia, pesquisa, ciência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar