01:13 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    O santuário Mount Pleasant, de 370 metros de diâmetro, foi construído em menos de 125 anos, exigindo "uma contribuição significativa de mão de obra e apoio logístico".

    O final do período Neolítico no sul da Grã-Bretanha foi marcado pela intensificação da atividade de construção, segundo revela um estudo sobre o centro cerimonial Mount Pleasant, realizado por uma equipe de pesquisadores britânicos.

    Encontrado em 1970-1971, Mount Pleasant é um dos maiores "henges" - complexos cerimoniais concêntricos típicos da pré-história da região - conhecidos.

    Nova pesquisa sobre o enorme henge de Mount Pleasant na Grã-Bretanha oferece um vislumbre na vida no fim da Idade da Pedra.

    Se acreditava que a estrutura, de um diâmetro de 370 metros, foi o resultado de vários séculos de trabalhos durante o fim do Neolítico e o início da Idade do Bronze. Contudo, 59 datações de radiocarbono realizadas por cientistas mostram que foi erguida em um intervalo consideravelmente mais curto (menos de 125 anos), no século XXVI a.C.

    Centro cerimonial Mount Pleasant cartografado mediante prospecção magnética
    © Foto / Historic England
    Centro cerimonial Mount Pleasant cartografado mediante prospecção magnética
    "Este período é a duração de talvez entre duas e cinco gerações sucessivas, [...]. Os netos daqueles que ajudaram a cavar as enormes valas do 'henge' poderiam ter cortado as árvores e erguido os postes da paliçada de madeira", escrevem os pesquisadores em um estudo publicado na revista Proceedings of the Prehistoric Society.

    Construção colossal

    Ao mesmo tempo, os autores indicam que, ainda que tenha sido construído com relativa rapidez, Mount Pleasant e, em especial seu aterro, foi "uma construção colossal". Somente para a paliçada do complexo, os antigos construtores - que não conheciam as ferramentas metálicas - tiveram que cortar e transportar ao local um número de carvalhos equivalente a dez hectares de bosque.

    Osso de chifre utilizado na construção de Mount Pleasant
    Osso de chifre utilizado na construção de Mount Pleasant

    Para tal, o projeto implicava uma grande mobilização da população local e, até mesmo, de pessoas de outras regiões.

    Tal concentração de esforços no final da civilização Neolítica surpreende os cientistas.

    "Um projeto de construção deste tipo teria requerido uma contribuição significativa de mão de obra e apoio logístico de muita gente, o que sugere que talvez as pessoas tenham sido trazidas de fora, atraídas de uma área mais ampla que a região imediata de Dorchester", salientam os arqueólogos.

    Portanto, os pesquisadores especulam que os "os séculos ao redor e depois de 2500 a.C foram anos fundamentais de mudança, um ponto de inflexão importante, quando se produziram transições rápidas" na sociedade neolítica da Grã-Bretanha.

    Destruído em uma guerra ou em uma rebelião?

    Várias estruturas megalíticas de Mount Pleasant foram destruídas em pouco tempo. Provavelmente seu final se deveu à chegada dos primeiros povos da Idade do Bronze, indicam os arqueólogos. Eles sugerem que poderia ter sido resultado de um "impacto de novos conceitos religiosos e ideológicos contrários aos representados pelo aterro, a madeira e os monumentos de pedra", indica Susan Greaney, uma das autoras do estudo, em um comunicado da Universidade de Cardiff.

    A pesquisadora afirma que o santuário pode ter sido destruído por seus próprios construtores. "Parte do monumento central de pedra de Mount Pleasant parece ter sido destruído nesse momento. Será que foi destruído durante uma época de tumultos?", questiona Greaney. Esta é uma questão que permanece em aberto para a ciência.

    Mais:

    Tesouros neolíticos, medievais e greco-romanos são encontrados no Reino Unido
    Nova descoberta em antiga ruína turca pode revelar segredos neolíticos
    FOTOS raríssimas de Stonehenge mostram visitas ao local mais de 100 anos atrás
    Tags:
    Grã-Bretanha, pré-histórico, construção, pesquisa, ciência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar