01:29 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    O aplicativo, detido pelo gigante das redes sociais Facebook, agora deixa que seus usuários possam selecionar, deletar e ordenar arquivos, de forma a gerir espaço que queira ver liberado em seu smartphone.

    O WhatsApp começou a introduzir um redesenho na gestão de armazenamento, uma das funções mais esperadas pelos usuários, que permite limpar a memória do celular a partir do próprio aplicativo e assim deixar mais espaço livre no dispositivo, escreve o portal The Verge.

    A ferramenta promete tornar o aplicativo de mensagens mais conveniente aos usuários. Para chegar a essa opção, é necessário clicar no botão de reticências na parte superior do aplicativo, depois tocar em "Armazenamento e uso de dados", e por fim em "Gerenciar armazenamento", sendo necessária uma versão atualizada do aplicativo. Nessa sessão, o usuário pode ver arquivos que são possíveis de serem selecionados e apagá-los rapidamente se não forem mais necessários.

    Os arquivos são classificados por tamanho para que os usuários possam selecionar mais conveniente e rapidamente aqueles que ocupam maior espaço na memória do celular. Também é possível ordenar pela data, bem como escolher mais que um arquivo para manusear. De forma a evitar que um arquivo seja deletado acidentalmente, a nova função permite pré-visualizar os arquivos multimídia.

    O armazenamento já foi testado em uma versão beta em setembro, e agora está gradualmente chegando a todos os usuários do WhatsApp, com o objetivo de pôr fim ao problema que o aplicativo tinha ao armazenar centenas de arquivos que só ocupavam espaço no smartphone.

    Mais:

    WhatsApp vai permitir realizar compras sem sair do aplicativo
    Nova versão do WhatsApp finalmente terá chamadas de voz e vídeo para computador, diz mídia
    Especialista ensina 'jeitinho' de ler mensagens apagadas no WhatsApp
    Tags:
    Facebook, WhatsApp
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar