08:04 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    A vespa ganhou o nome de Microgaster godzilla, porque seu ataque na água lembrou aos cientistas do icônico monstro fictício japonês Godzilla.

    Jose Fernandez-Triana e sua equipe de cientistas encontraram (e gravaram) no Japão a primeira vespa parasita microgastrina que mergulha debaixo d'água por vários segundos, de modo a atacar e arrancar o casulo da lagarta, para que possa colocar seus ovos dentro. A descoberta foi publicada na revista científica Journal of Hymenoptera Research na semana passada.

    No vídeo, a vespa fêmea pode ser vista caminhando sobre plantas flutuantes em busca de hospedeiros, especificamente larvas da espécie de mariposa Elophila turbata, que fabrica o casulo com fragmentos de plantas aquáticas, onde vive perto da superfície da água.

    Uma vespa fêmea Microgaster godzilla procura uma lagarta mariposa, mergulha na água e a puxa para fora de seu casulo, para parasitá-la inserindo rapidamente seu ovipositor.

    Após encontrar o hospedeiro, a vespa primeiro o toca repetidamente com as antenas. Eventualmente, força a lagarta a sair do casulo e a vespa insere rapidamente seus ovos. Em alguns casos, explicam os cientistas, a vespa tem que submergir completamente sob a água por vários segundos, a fim de encontrar e puxar a lagarta para fora de sua caixa.

    Quanto à escolha do nome para a nova espécie, Microgaster godzilla, Fernandez-Triana explica ao portal Science Codex que "por ser uma espécie japonesa, ela homenageia respeitosamente Godzilla, um monstro fictício (kaiju) que se tornou um ícone […] Tornou-se um dos símbolos mais reconhecíveis da cultura popular japonesa em todo o mundo".

    "Em segundo lugar, o comportamento de parasitismo da vespa tem alguma semelhança com o caráter kaiju, no sentido de que a vespa emerge repentinamente da água para parasitar o hospedeiro, semelhante a como Godzilla emerge repentinamente da água nos filmes. Terceiro, Godzilla foi associado a Mothra, outro kaiju que normalmente é retratado como uma larva (lagarta) ou uma mariposa adulta […] tínhamos razões biológicas, comportamentais e culturais para justificar a nossa escolha do nome. Claro, isso e nos divertir um pouco, porque isso também é uma parte importante da vida e da ciência!", conclui.

    Espécie rara

    Poucas espécies de vespas parasitas podem ser consideradas aquáticas. Descobriu-se que menos de 0,1% das espécies que conhecemos hoje entram na água, enquanto procuram hospedeiros em potencial ou vivem como endoparasitas, dentro de hospedeiros aquáticos durante o estágio larval.

    Dentro da subfamília Microgastrinae (família Braconidae), apenas duas espécies foram previamente registradas como aquáticas, com base no parasitismo de lagartas aquáticas de mariposas. No entanto, nenhum havia sido conhecido por realmente mergulhar na água, até a descoberta da Microgaster godzilla. 

    Mais:

    Moradores de Washington mostram vespas 'assassinas' avistadas cada vez mais no estado (VÍDEO, FOTO)
    Primeiro ninho de 'vespas assassinas' asiáticas finalmente localizado nos EUA (VÍDEO)
    Às vésperas de eleição, Walmart recolhe armas de fogo em lojas dos EUA temendo 'distúrbios civis'
    Método inovador é usado nos EUA para achar e se infiltrar em ninho de vespas 'assassinas'
    Tags:
    Japão, lagarta, parasita, vespa, godzilla
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar