01:03 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    A descoberta paleontológica adiciona um novo membro surpreendente à diversidade de animais que viveram na Floresta Petrificada dos EUA, há 220 milhões de anos, durante o Triássico.

    O fóssil de um mamífero primitivo, do tamanho de um hamster, foi encontrado no Parque Nacional da Floresta Petrificada em 2019, e é descrito em um novo artigo na revista acadêmica Biology Letters. Segundo o seu descobridor, é um tipo de fóssil muito raro de se encontrar no oeste dos Estados Unidos, conta o jornal The Arizona Republic.

    O paleontólogo Ben Kligman encontrou a minúscula mandíbula fossilizada de menos de 2,5 centímetros de comprimento, em uma área do parque conhecida como Blue Mesa.

    Kligman e a equipe de pesquisa denominaram o fóssil de Kataigidodon venetus, que se traduz aproximadamente como "dente azul da tempestade", referindo-se a Thunderstorm Ridge, a área de Blue Mesa onde foi encontrado.

    Como seria este animal primitivo?

    Este recém-descoberto parente de mamífero é conhecido como cinodonte.

    Kligman o descreveu como "um pequeno animal do tamanho de um esquilo". Embora os paleontólogos não tenham certeza se os cinodontes desse período tinham pelos, ele disse que provavelmente tinham, baseando-se nas evidências do período Jurássico que se seguiu.

    "Se você visse, a única coisa que realmente notaria diferente de um rato, um esquilo ou um hamster é que eles não teriam orelha", disse Kligman. Provavelmente haveria um buraco no crânio, semelhante aos répteis modernos, supôs o paleontólogo.
    Representação artística do pequeno mamífero, Kataigidodon venetus
    Representação artística do pequeno mamífero, Kataigidodon venetus

    "Eles ainda não são mamíferos, pois o que realmente caracteriza um mamífero é ter um ouvido interno", detalhou Kligman.

    O fragmento fóssil da mandíbula contém dentes pontiagudos, o que indica que o animal provavelmente se alimentava de insetos.

    Como era a Floresta Petrificada dos EUA no Triássico?

    Quando Kataigidodon habitava a Terra, cerca de 220 milhões de anos atrás, a Floresta Petrificada não era feita de pedra. Era uma floresta tropical úmida e exuberante que ficava perto do equador.

    O local "está cheio de animais diferentes", disse Kligman, explicando que havia ancestrais de lagartos, dinossauros e anfíbios antigos que habitavam dentro e ao redor de lagoas e rios.

    Paleontólogos durante escavações no Parque Nacional da Floresta Petrificada no Arizona, EUA
    Paleontólogos durante escavações no Parque Nacional da Floresta Petrificada no Arizona, EUA

    Quando morreram, seus ossos foram levados para várias depressões e enterrados por sedimentos, para serem desenterrados 220 milhões de anos depois em um ambiente que agora é um deserto.

    Os fósseis nessa camada de rocha são tão pequenos que os paleontólogos coletam sedimentos e rochas no campo e os examinam com ampliação, normalmente de microscópio. Esta técnica revelou fósseis de peixes, tubarões, sapos e muito mais nesta localidade, e foi deste modo que Kligman encontrou o fóssil minúsculo em questão.

    Uma das características mais interessantes deste leito ósseo, disse Kligman, é que os microfósseis são encontrados principalmente em uma camada que ele descreveu como "um conglomerado de excremento fossilizado".

    Mais descobertas são esperadas

    Segundo Kligman, este é apenas o começo das descobertas vindas desta área do parque, e mais descrições de novas espécies estão no horizonte.

    De acordo com o que os paleontólogos descobriram até agora, este leito ósseo é excepcionalmente rico e contém uma diversidade de animais do período Triássico que não é encontrada em nenhum outro lugar do mundo.

    Agora, só o tempo nos poderá mostrar que outras descobertas estão esperando ser desenterradas.

    Mais:

    Cientistas brasileiros reconstroem cérebro de dinossauro que viveu há 233 milhões de anos (FOTOS)
    É encontrado no Extremo Oriente russo ictiossauro de 240 milhões de anos (FOTOS)
    Com envergadura de 6 metros, fósseis de pássaros gigantes são encontrados na Antártica (FOTOS)
    Tags:
    paleontologia, descoberta, História, evolução, Terra, fóssil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar