07:31 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    130
    Nos siga no

    Astrônomos que estudam ondas gravitacionais conseguiram captar 39 sinais de buracos negros ou colisões de estrelas de nêutrons.

    Pesquisadores do Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser (LIGO, na sigla em inglês), nos EUA, e do interferômetro de ondas gravitacionais Virgo, na Itália, lançaram na semana passada o GWTC-2, um catálogo que contém 39 sinais de buracos negros ou colisões de estrelas de nêutrons (eventos cósmicos poderosos durante os quais ondas gravitacionais são liberadas), anunciou em comunicado LIGO.

    O catálogo abrange detecções entre 1º de abril de 2019 e 1º de outubro de 2019. Esta é a terceira observação feita em parceria entre os interferômetros. Essas descobertas mais do que triplicam o número de detecções confirmadas de ondas gravitacionais. A animação abaixo mostra os últimos momentos dos buracos negros antes da fusão de cada binário. 

    Este é "o retrato de família mais detalhado dos buracos negros até hoje, oferecendo novas pistas sobre como os buracos negros se formam", afirmam em comunicado cientistas da Universidade do Noroeste, EUA, que estiveram envolvidos no estudo.

    As observações podem ser uma peça-chave na solução dos muitos mistérios de como exatamente as estrelas binárias interagem. Uma melhor compreensão de como as estrelas binárias evoluem tem consequências em toda a astronomia, de exoplanetas à formação de galáxias, garantem os astrônomos.

    "A astronomia de ondas gravitacionais é revolucionária, nos revelando a vida oculta dos buracos negros e estrelas de nêutrons […] Em apenas cinco anos, deixamos de saber da existência de buracos negros binários e passamos a ter um catálogo de mais de 40. A terceira execução de observação rendeu mais descobertas do que nunca. Combiná-la com descobertas anteriores resulta em uma bela imagem da rica variedade de binários do Universo", explica Christopher Berry, membro do projeto e coautor do estudo.

    Mais:

    Buraco negro mais próximo da Terra pode afinal não existir, indicam estudos
    Qual a velocidade de rotação do buraco negro no centro de nossa galáxia?
    Estudo sugere 'aplicação' inesperada para buracos negros
    Buraco negro muito raro de quase 12 bilhões de anos é encontrado por cientistas
    Tags:
    nêutrons, estrelas, Universo, buracos negros, buraco negro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar