20:19 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1590
    Nos siga no

    A África do Sul não cedeu à pressão e aceitou o uso de seu território para a instalação do sistema russo de alerta para perigos no espaço, revela diretor de uma empresa da Roscosmos.

    Apesar da pressão, a África do Sul acordou permitir que seu território seja usado para a instalação do sistema, anunciou à Sputnik Yuri Roi, diretor-geral da empresa Sistemas de Instrumentos de Precisão (integra a agência espacial russa Roscosmos).

    "Um sistema deste tipo funciona no Brasil. Outro está pronto para ser enviado à África do Sul. A África do Sul recusava recebê-lo, ao que parece, devido a pressões. Ela acabou de dar seu consentimento, finalmente", salientou o diretor-geral, sem precisar de onde viriam essas pressões.

    "O país onde será instalado o terceiro sistema ainda não foi definido", acrescentou Roi.

    Estações optoeletrônicas de alerta

    Em março de 2019, a Roscosmos declarou que se propunha instalar três estações optoeletrônicas de alerta sobre objetos perigosos do espaço na África do Sul e América Latina. A primeira estação, implantada no Brasil, funciona desde 2017.

    Pavilhão da Roscosmos no Show Aéreo de Paris 2019
    © Sputnik / Sergei Mamontov
    Pavilhão da Roscosmos no Show Aéreo de Paris 2019

    A missão principal destas estações consiste em detectar aproximações perigosas entre aparelhos espaciais e fragmentos de destroços, assim como seguir objetos espaciais potencialmente perigosos que deixem a órbita de forma descontrolada.

    Os sistemas optoeletrônicos contam com telescópios para a procura e detecção autônomas de objetos medindo até 30 centímetros, a uma distância de até 50 mil quilômetros.

    Mais:

    EUA podem enviar arma termonuclear ao espaço usando Marte como pretexto, segundo chefe da Roscosmos
    Astronauta tira incrível FOTO da Terra a partir da Estação Espacial Internacional
    Roscosmos desenvolve método de tornar satélites 'invisíveis'
    Tags:
    África do Sul, Rússia, asteroide, espaço, ciência, Roscosmos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar