18:37 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 100
    Nos siga no

    O Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) revelou uma nova imagem da Nebulosa da Caveira.

    A NGC 246 é também conhecida como a primeira nebulosa planetária com um triplo sistema de estrelas no seu centro. Duas das estrelas orbitam em torno uma da outra, enquanto a estrela mais exterior orbita as duas.

    A imagem foi obtida pelo Very Large Telescope (VLT) no Chile, que capta a luz emitida em faixas estreitas de comprimentos de onda, as quais são associadas ao hidrogênio e ao oxigênio.

    Estas observações da radiação emitida por determinados elementos ajudam os cientistas a compreender as composições químicas e estruturais dos objetos espaciais.

    Nebulosa da Caveira ou NGC 246
    © Foto / ESO
    Nebulosa da Caveira ou NGC 246

    De acordo com o ESO, a NGC 246 ou Nebulosa da Caveira, está localizada a aproximadamente 1.600 anos-luz de distância da Terra, na constelação da Baleia.

    Ela foi formada quando uma estrela com uma tipologia semelhante ao nosso Sol chegou ao final da sua vida e expeliu suas camadas exteriores, revelando seu núcleo, ou seja, se transformou em uma anã branca.

    Em 2014, os cientistas descobriram que a anã branca, a qual é uma das duas estrelas que podem ser identificadas no centro da imagem pelos pontos brancos, está ocultando outro astro, uma anã vermelha, localizada a uma distância aproximadamente 500 vezes superior à que existe entre a Terra e o Sol.

    Na Nebulosa da Caveira, as partes azuis representam concentrações de oxigênio e as vermelhas, de hidrogênio.

    Mais:

    'Olho de Deus': estrela moribunda cria nebulosa assombrosa parecida com olho cósmico (FOTO)
    Estrela em extinção cria espetacular nebulosa planetária (FOTO)
    NASA posta FOTO incrível de nebulosa semelhante a formiga gigante no espaço
    Tags:
    nebulosa, constelação, imagem, telescópio, ESO
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar