18:26 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Há evidências de que as crateras contêm gelo. Como outras crateras antigas descobertas em Marte, o trio mostra sinais de erosão e está cheio de sedimentos desde sua formação.

    A missão Mars Express, da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), descobriu três crateras sobrepostas umas às outras. As crateras, que a agência espacial descreveu como "particularmente invulgares", foram formadas durante os primeiros dias do Sistema Solar, relata a ESA em comunicado divulgado na quinta-feira (29).

    As crateras estão localizadas em Noachis Terra, no hemisfério sul do Planeta Vermelho. Diversas crateras foram abertas na região durante o período Noachiano, entre 4,1 bilhões a 3,5 bilhões de anos atrás, quando Marte foi constantemente atingido por asteroides e cometas.

    ​Esta nova imagem do Mars Express, da ESA, tirada em 6 de agosto, mostra o antigo trio, compreendendo não uma, mas três crateras sobrepostas em Marte

    Os cientistas dizem que essas crateras são como uma máquina do tempo que lhes permite viajar de volta ao passado e estudar Marte. A ESA explica que a menor cratera mede 28 quilômetros de diâmetro, enquanto a maior tem 45 quilômetros.

    Segundo a agência espacial, há evidências de que as crateras contêm gelo. A menor cratera tem marcas que "são normalmente criadas como gelo e detritos que se espalham pela superfície".

    Hipóteses

    A ESA oferece duas explicações sobre como as crateras apareceram ali. Na primeira, o Planeta Vermelho foi atingido por três corpos celestes que pousaram acidentalmente no mesmo local. Já na segunda, Marte foi atingido por um corpo celeste que posteriormente se partiu em três pedaços antes de colidir com o planeta. Esta última teoria implica que durante seus primeiros dias Marte tinha uma atmosfera muito mais densa e difícil de penetrar.

    "Isso aponta para um Marte primitivo que era muito mais quente e úmido do que o mundo frio e árido que vemos hoje. As observações de várias missões estão apoiando essa visão [...] revelando características como antigas redes de vales de rios e grandes bacias de lagos que se acredita terem se formado no período Noachiano", desenvolve a agência espacial.

    A missão espacial Mars Express estuda o Planeta Vermelho desde 2003. A missão procura entender a história do Planeta Vermelho através de pesquisas de exobiologia e geoquímica. Junto com outras missões espaciais enviadas ao planeta, o Mars Express não só revelará mais detalhes sobre Marte e sua evolução, mas também sobre a Terra e o Sistema Solar.

    Mais:

    Porto de Beirute fica com cratera de 43 metros de profundidade no local da megaexplosão
    Avistada 'cratera' no norte da Rússia, que não veio de 'golpe do espaço'
    Em busca de ouro, empresa australiana encontra uma das maiores crateras de meteorito do mundo (FOTO)
    Inteligência artificial é usada pela 1ª vez para revelar aglomerado de crateras em Marte (FOTOS)
    Tags:
    cratera, Agência Espacial Europeia (ESA), Planeta Vermelho, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar