22:05 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 121
    Nos siga no

    Os moradores de uma cidade do norte da China viram três sóis no céu, algo conhecido como parélio. Um especialista francês explicou o fenômeno.

    Os habitantes de Mohe, a cidade mais a norte na China, perto da fronteira com a Rússia, ficaram surpresos na quinta-feira (15) quando descobriram três "sóis", ou três fontes de luz, bem visíveis no céu.

    Tristan Amm, um especialista de previsões do Météo France, comentou ao jornal Ouest-France sobre este raro fenômeno óptico chamado parélio.

    "É um fenômeno óptico que ocorre quando os raios do sol passam através de cristais de gelo presentes nas nuvens a grande altitude. A baixa altitude, estes cristais desaparecem, é muito quente", explicou, especificando que se trata de um fenômeno "bastante raro".

    Os três sóis foram observados por quase três horas durante a manhã, um tempo particularmente longo para este fenômeno. Esta é a primeira vez que os habitantes de Mohe testemunham este fenômeno. Em janeiro, já havia sido observado um parélio em Jilin, no leste da China. Um mês depois, testemunhas na Mongólia afirmaram ter visto até cinco sóis de uma vez.

    China: 3 sóis pareciam brilhar ontem, em Mohe, na província de Heilongjiang, por causa de um fenômeno óptico atmosférico relativamente raro, causado pela refração de cristais de gelo e que exige condições meteorológicas muito rigorosas.

    Em 340 a.C., em seu trabalho sobre meteorologia, Aristóteles tentou explicar que halos, parélios e outros arco-íris eram apenas efeitos de refração da luz e, por isso, simples ilusões.

    De acordo com Amm, este fenômeno pode acontecer também com luz lunar.

    "Mas isso exigiria nuvens de baixa altitude", apontou. O fenômeno ocorre com mais frequência quando a Lua está cheia.afinl

    Mais:

    FOTO de misteriosa luz verde em forma de OVNI é gravada no Reino Unido
    Mistério do Triângulo das Bermudas pode ter sido finalmente resolvido
    Quebra-cabeça de misterioso fenômeno galáctico é resolvido (FOTOS)
    Tags:
    Jilin, Rússia, Ouest-France, Mongólia, China, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar