08:57 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Trata-se de uma das descobertas arqueológicas mais importantes da América Latina. Mais de oito mil restos de mamutes, bisões, cavalos e camelos foram encontrados desde o começo da construção de um novo aeroporto no México.

    Desde 2019 que o novo Aeroporto Internacional Felipe Ángeles está sendo construído na cidade de Santa Lucía, a aproximadamente 55 quilômetros da Cidade do México. Foi em outubro do ano passado que os operadores de retroescavadeiras começaram a se deparar com estranhas descobertas.

    Se tratava de milhares de ossos pré-históricos de todo tipo e tamanho. Rapidamente, a cifra superou os oito mil ossos. No total, foram reunidos ao menos 180 mamutes, além de animais como cavalos, bisões e camelos, conforme informou à agência Efe o arqueólogo responsável em Santa Luísa do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH), Rubén Manzanilla López.

    "Nunca sonhamos com um projeto desta magnitude, é um desafio e uma felicidade porque poucas vezes se tem essa oportunidade", disse Manzanilla, e recordou que, há dez mil anos, essa região do México era "muito pantanosa", o que fazia com que os animais ficassem presos na lama e morressem.

    Agora, os trabalhadores são acompanhados por arqueólogos que monitoram a situação na área de trabalho de mais de 4.200 hectares, na busca de mais fósseis.

    Mamute - animal extinto (imagem ilustrativa)
    © CC BY 2.0 / Tyler Ingram
    Mamute - animal extinto (imagem ilustrativa)

    Trata-se da maior descoberta do tipo na América Latina quanto à concentração de indivíduos, salienta o arqueólogo.

    "No México é a maior e, a nível latino-americano, é uma das mais importantes, considerando que ainda não terminamos a exploração e trabalharemos pelo que resta deste ano e parte de 2021, tempo em que outros restos vão continuar a aparecer. Agora mesmo, nos arquivos já temos mais de oito mil ossos em inventário", explicou.

    Onde vão parar os fósseis?

    A equipe de especialistas que trabalha na área, sob a supervisão do Exército mexicano, tem um acordo rígido de confidencialidade que os impede de informar com precisão o que vai ocorrer com os restos encontrados.

    Porém, as opções são limitadas. Existe a possibilidade da chamada preservação "in situ", o que significa que o fóssil se mantém exatamente onde foi encontrado, a área é fechada, permitindo realizar exibições ao público enquanto o estado dos ossos não se deteriora, explicou o diretor da pesquisa em Mammouth Site, nos Estados Unidos, à revista Atlas Obscura.

    Paleontólogos trabalham para preservar o esqueleto de um mamute que foi descoberto no local de construção do novo aeroporto da Cidade do México, base militar de Santa Lucía, México, 3 de setembro de 2020
    © AP Photo / Marco Ugarte
    Arqueólogos trabalhando para preservar mamutes

    Ainda que existam áreas em que a construção do aeroporto se encontra suspensa, a maior parte da obra prossegue, e as autoridades não planejam cancelá-la. Portanto, a primeira opção é pouco provável.

    Uma possibilidade mais viável é que os ossos terminem em um museu, onde os esqueletos dos animais possam ser reconstruídos. Segundo disse o paleontólogo holandês Dick Mol à revista, a desvantagem de se optar por esta solução é que a área original se perde e, com ela, a possibilidade de encontrar novos restos que ainda estejam presentes no local.

    Existe uma última possibilidade, que requer um importante investimento financeiro, acrescenta Mol: é transferir grandes partes do solo, de forma intacta, e transportá-los a um museu, de maneira a que os fósseis permaneçam intactos e se conservem melhor.

    Por sua parte, o paleontólogo do INAH, Joaquín Arroyo-Cabrales, opinou que o mais provável é que se construa um museu para conservar os restos.

    "É uma área muito grande para escavar completamente. Não podemos escavar tudo", disse à revista. Além disso, acrescentou, é um fato que muitos dos restos jamais poderão ser encontrados, devido à futura edificação.

    Mais:

    Maior 'sepultura' de mamutes no mundo é encontrada no México (FOTOS)
    Estranho círculo de ossos de mamute revela novas pistas sobre vida do homem na Era do Gelo (FOTOS)
    IMAGENS de camelos são descobertas esculpidas em presa de mamute de 13 mil anos na Sibéria
    Tags:
    construção, arqueologia, aeroporto, fóssil, mamute, osso
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar