16:07 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de outubro (66)
    113
    Nos siga no

    O projeto será limitado inicialmente a seis laboratórios em seis países, mas se prevê que seja expandido a toda a Europa, América do Norte e Ásia, bem como a vacinas na fase III.

    A Coalizão de Inovações Preparativas para Epidemias (CEPI, na sigla em inglês), uma fundação de combate a emergências sanitárias sem fins lucrativos, sediada em Oslo, Noruega, criou uma rede global de laboratórios para avaliar dados de potenciais vacinas contra a COVID-19, revela a agência Reuters.

    O objetivo do projeto, o primeiro deste tipo em resposta a uma pandemia, é permitir que cientistas e fabricantes de medicamentos comparem e acelerem a seleção das vacinas mais eficazes.

    Devido à existência de mais de 320 candidatos a vacinas em todo o mundo, as muitas diferenças na coleta, transporte, armazenamento de dados e métodos de avaliação tornam difícil uma comparação abrangente.

    "Quando você começa [com o desenvolvimento de novas vacinas potenciais] especialmente com uma nova doença, todos desenvolvem seus próprios ensaios, todos usam protocolos diferentes e reagentes diferentes", explica à Reuters Melanie Saville, diretora de pesquisa e desenvolvimento da CEPI.

    "Assim, embora você obtenha uma leitura [de vacinas individuais], a capacidade de comparar entre diferentes candidatos é muito difícil", afirma Saville.

    Inicialmente o projeto será limitado a seis laboratórios nos seguintes locais: Canadá, Reino Unido, Itália, Países Baixos, Bangladesh e Índia. Todavia, está nos planos que a rede cubra laboratórios por toda a Europa, Ásia e América do Norte, com o objetivo de centralizar a análise de amostras de testes de candidatos à vacina contra o novo coronavírus "como se todas as vacinas estivessem sendo testadas sob o mesmo teto", informa Saville.

    A CEPI diz que todos os desenvolvedores de potenciais vacinas COVID-19 podem usar a rede centralizada do laboratório gratuitamente para avaliar seus candidatos em relação a um protocolo comum. Por enquanto, a rede avaliará amostras de testes de candidatos a vacinas em fase inicial e testes de primeira e segunda fase em humanos, mas a CEPI disse que esperava expandir sua capacidade para dados de testes em fase final (fase III) nos próximos meses.

    Os resultados produzidos pela rede serão enviados de volta para o desenvolvedor, sendo que nem a CEPI nem a rede são proprietárias dos dados.

    A própria CEPI está cofinanciando nove das potenciais vacinas contra a COVID-19 em desenvolvimento, incluindo candidatos de Moderna, AstraZeneca, Novavax NVAX.O e CureVac.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de outubro (66)

    Mais:

    EUA ampliam investigação sobre segurança da vacina da AstraZeneca
    China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina contra a COVID-19
    Reino Unido planeja infectar deliberadamente voluntários para testar vacinas, revela mídia
    Tags:
    Índia, Bangladesh, Países Baixos, Itália, Reino Unido, Canadá, Reuters, Noruega, Oslo, Ásia, América do Norte, COVID-19, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar