04:57 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    151
    Nos siga no

    Com base em uma pesquisa recente, equipe científica investigou arquivos da agência espacial norte-americana, e encontrou possíveis evidências de gás fosfina, usado por alguns micróbios na Terra.

    A NASA pode ter descoberto sinais de vida microbiana em Vênus ainda em 1978 sem saber, indica o portal Live Science citando Rakesh Mogul, bioquímico da Universidade Estadual Politécnica da Califórnia, EUA.

    O pesquisador e sua equipe, cujo estudo foi publicado no portal de pré-impressão arXiv em 22 de setembro e ainda não foi revisto, utilizaram um estudo de 14 de setembro, que descobriu gás fosfina, utilizado por microrganismos de forma anaeróbia, ou seja, não requerendo a presença de oxigênio, na superfície do planeta mais quente do Sistema Solar, dono de temperatura superficial de 462 ºC.

    Com base nessa descoberta, Mogul procurou evidências da substância química em arquivos da agência espacial norte-americana, e encontrou sinais correspondentes ao gás enviados pela sonda Pioneer 13, que desceu em Vênus para destruição certa em dezembro de 1978.

    Embora os dados da sonda tivessem sido enviados à Terra e estudados, os cientistas na época analisaram outros compostos químicos, deixando assim o gás fosfina fora das atenções.

    Os dados da sonda, enviados pelo Grande Espectrômetro de Massa Neutra da Sonda, também oferecem confirmação completa de átomos de fosfina na atmosfera, algo que os cientistas na época consideraram impossível, disse Mogul.

    A equipe também encontrou restos de cloro, oxigênio e peróxido de hidrogênio, que seriam igualmente impensáveis baseados no conhecimento atual.

    "Acreditamos que isto seja uma indicação de produtos químicos ainda não descobertos e/ou produtos químicos potencialmente favoráveis à vida", escreveu, sugerindo mais explorações sobre Vênus.

    Apesar de tudo, existe algum ceticismo sobre a validade da pesquisa.

    Os sinais que estão tentando separar são muito pequenos e muito próximos uns dos outros. E se é neste espectro, eu gostaria de vê-lo a mais de uma altitude. Tenha certeza absoluta de que não é ruído [da medição dos dados].

    A NASA (EUA), a Agência Espacial Europeia (União Europeia), Roscosmos (Rússia) e a Organização de Pesquisa Espacial Indiana (ISRO, na sigla em inglês) têm todos os planos para exploração futura de Vênus através de sondas espaciais.

    Mais:

    Meteoros que passam pela atmosfera da Terra podem ter levado vida para Vênus
    Estrutura enigmática com 'rosto humano' é vista na superfície de Vênus (FOTO)
    'Anomalia' nas nuvens de Vênus é descoberta após 35 anos (FOTO)
    Tags:
    Live Science, Sistema Solar, Vênus, Organização de Pesquisa Espacial Indiana (ISRO), ISRO, Rússia, Roscosmos, EUA, União Europeia, Agência Espacial Europeia (ESA), NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar