19:25 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)
    223
    Nos siga no

    Segundo relatos citados pela Reuters, aproximadamente duas mil pessoas se inscreveram para participar dos estudos.

    O Reino Unido planeta realizar os primeiros testes de vacinas contra o coronavírus no mundo, infectando deliberadamente voluntários com o vírus.

    "Estamos trabalhando com parceiros para entender como podemos colaborar no desenvolvimento potencial de uma vacina contra a COVID-19 através de estudos do desafio em humanos", afirmou uma porta-voz do governo britânico, citada pela agência Reuters.

    "Estas discussões são parte do nosso trabalho para pesquisar formas de tratar, limitar e, com sorte, prevenir o vírus para que possamos colocar um fim à pandemia o quanto antes", agregou.

    Voluntário recebendo vacina contra o SARS-CoV-2 durante a fase experimental do medicamento, produzido pela empresa chinesa Sinovac Biotech no Hospital das Clínicas, estado de São Paulo, Brasil, 21 de julho de 2020
    © AFP 2020 / Governo do Estado de São Paulo / Handout
    Voluntário recebendo vacina contra o SARS-CoV-2 em São Paulo, Brasil

    Previamente, em 23 de setembro, o Financial Times relatou os testes, citando pessoas envolvidas no projeto. O jornal indicou que os testes, financiados pelo governo britânico, serão anunciados de maneira oficial na próxima semana e vão começar em janeiro de 2021 em Londres.

    É previsto que os participantes recebam uma candidata para vacina e aproximadamente um mês depois sejam infectados pelo coronavírus. Para evitar o risco de complicações graves, especialistas vão utilizar o antiviral remdesivir.

    Aproximadamente dois mil voluntários se inscreveram para participar dos estudos, com possibilidade de pagamento aos participantes de mais de 3.750 libras (R$ 26.678).

    Tema:
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)

    Mais:

    EUA devem combater a COVID-19, não as vacinas da Rússia, diz embaixada russa em Washington
    Imunidade à COVID-19 pode durar poucos meses, aponta estudo no Reino Unido
    COVID-19: Trump chama possível reforço de normas para aprovação de vacina de 'ação política'
    Tags:
    Reino Unido, voluntários, vacina, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar