16:42 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    Os restos da criança tinham sido encontrados durante a década de 1880 em um cemitério próximo da pirâmide de Hawara.

    Uma equipe de pesquisadores da Áustria e Alemanha conseguiu reconstruir o rosto de uma criança que viveu durante a época greco-romana no Antigo Egito e morreu entre os anos 50 a.C. e 100 d.C., indica um estudo publicado na semana passada pela revista PLOS ONE.

    Com base no chamado "retrato da múmia" (imagem do falecido pintada sobre tábuas de madeira que cobrem o rosto das múmias) e na tomografia computadorizada do corpo mumificado do garoto, os cientistas criaram uma reconstrução digital em 3D de seu rosto.

    Os resultados mostraram que o retrato pintado era bastante exato, exceto em um aspecto: o artista fez com que o menino parecesse maior que três ou quatro anos, a sua idade real.

    O retrato mostra traços um pouco "mais maduros", que podem ter sido resultado de uma tradição artística da época", explicou à Live Science Andrés Nerlich, principal pesquisador do estudo e diretor do Instituto de Patologia da Clínica Acadêmica Munique-Bogenhausen (Alemanha).

    Para reconstruir a espessura apropriada da pele, os pesquisadores utilizaram padrões de crianças modernas de entre três e oito anos. Grande parte do rosto recriado se baseou na forma do crânio e dentes, enquanto a cor da pele e o cabelo da criança foram compostos a partir do retrato pintado, detalharam os pesquisadores.

    Além disso, a tomografia revelou que o cérebro e alguns de seus órgãos abdominais haviam sido removidos, uma prática comum durante a mumificação no Antigo Egito. O desenvolvimento dos ossos e dentes permitiu estabelecer a sua idade no momento da morte, provavelmente causada por uma pneumonia.

    A múmia da criança, de 78 centímetros de altura, foi encontrada na década de 1880 em um cemitério próximo da pirâmide de Hawara, ao sul do Cairo, e atualmente se encontra no Museu de Arte Egípcia de Munique.

    Mais:

    Cientistas usam raios X para descobrir destino de múmias de animais do Egito (FOTOS)
    Múmia egípcia de 2.400 anos é retirada da proteção de vidro pela 1ª vez em 130 anos na Índia (FOTOS)
    'Invasão' do Egito há 3.600 anos afinal não foi invasão, mostram restos antigos
    Tags:
    criança, História, múmia, 3D, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar