07:28 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1180
    Nos siga no

    Novo ciclo solar, o 25º, começou em dezembro de 2019 e marca uma nova fase na polaridade do Sol, que determinará mudanças no clima espacial e durará os próximos 11 anos.

    A agência espacial norte-americana NASA anunciou na terça-feira (15) que estamos em um novo ciclo solar, o 25º. Esse novo ciclo solar teve início em dezembro do ano passado, mas apenas esta semana especialistas da NASA e da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, na sigla em inglês) confirmaram a informação durante comunicado em que apresentaram as consequências dessa mudança para a Terra e para os astronautas no espaço.

    "Conforme emergimos do mínimo solar e nos aproximamos do máximo do ciclo 25, é importante lembrar que a atividade solar nunca para; ela muda de forma conforme o pêndulo oscila", comentou Lika Guhathakurta, cientista solar da Divisão de Heliofísica da NASA, em Washington, EUA.

    Imagem do Sol tirada pelo observatório SOHA (projeto conjunto da NASA e ESA)
    Imagem do Sol tirada pelo observatório SOHA (projeto conjunto da NASA e ESA)

    Na prática, as variações no comportamento do Sol tornam impossível identificar um novo começo em tempo real. Foi preciso examinar os dados sobre a atividade solar dos últimos oito meses para ter uma projeção de como o Sol vai se comportar na próxima década.

    Os cientistas preveem agora que o próximo máximo do ciclo solar aconteça em julho de 2025, e esperam que seja tão forte quanto o último ciclo solar, que foi um ciclo abaixo da média.

    "Só porque é um ciclo solar abaixo da média não significa que não há risco de clima espacial extremo […]. O impacto do Sol nas nossas vidas diárias é real e existe", adverte Doug Biesecker, físico solar do Centro de Previsão do Clima Espacial da NOAA.

    Desde que começamos a rastrear seriamente as manchas escuras do Sol, os humanos notaram um padrão de quiescência e temperamento que se repete aproximadamente a cada 11 anos. As observações dos ciclos solares foram registradas pela primeira vez em meados do século XVIII.

    Mais:

    De olho no espaço: eventos espetaculares no Universo são flagrados por telescópios em agosto
    Meteoritos raros ajudam a compreender formação do Sistema Solar
    Telescópio revela campo magnético mais forte já detectado no Universo
    Diferentes de tudo no Sistema Solar: exoplanetas ricos em carbono podem ser compostos por diamantes
    Tags:
    Terra, NASA, Sistema Solar, Sol
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar